PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Líder aliviado

| Série B | Fortaleza abre novamente vantagem de quatro pontos para o vice-líder e encara o São Bento com missão de vingar derrota no primeiro turno

00:00 | 23/09/2018
ROGÉRIO Ceni:
ROGÉRIO Ceni: "Era necessário ganhar pro torcedor saber que esse time o representa" JULIO CAESAR

Vitória do Fortaleza sobre o Vila Nova e derrota do CSA-AL para o Guarani-SP. Na 28ª rodada, finalizada ontem, o título da Série B do Campeonato Brasileiro voltou a sorrir para o Leão. O Tricolor do Pici interrompeu a sequência de quatro jogos sem vencer e, contando com tropeços dos adversários, segue líder com 50 pontos. A vantagem para o vice que agora é o Goiás, que ultrapassou o CSA pelo número de triunfos subiu para quatro pontos.

 

São mais dez jogos para o fim da competição, e o Fortaleza mira agora o São Bento, time que enfrenta, no Castelão, na terça-feira, 25, às 19h15min. Ainda na décima rodada, foi o Azulão que, ao vencer por 2 a 1, tirou a invencibilidade do Leão. O São Bento está em 14º na tabela.

 

Para Rogério Ceni, estar em casa e em um campo com melhores condições de jogo, pode ajudar. "Tenho uma base de cálculo: nós não podemos ter menos de 50% de aproveitamento contra nenhum time. Temos de trabalhar com esse padrão de resultados (de se perder um, procurar vencer o próximo confronto com o mesmo time)". Definindo o time de Sorocaba como "equipe chata de se jogar", Ceni projeta os 53 pontos, que deixariam o Fortaleza "numa situação boa para encarar dois jogos fora de casa, contra Brasil-RS e Oeste-SP".

 

Apoio da torcida também é tido como trunfo para o técnico. Adotando discurso conciliador com a torcida, que vinha desgostosa com a equipe, Ceni falou em entrevista coletiva da importância da vitória contra o Vila Nova. "Era necessário ganhar, pela pontuação, pela tranquilidade, pro torcedor saber que esse time o representa. Os atletas sabem que o desejo daqueles caras que estão na arquibancada nada mais era do que serem eles dentro do campo. A gente vende sonhos e a gente precisa entregar".

 

DOMITILA ANDRADE