VERSÃO IMPRESSA

A esperança que move o sertanejo

01:30 | 28/01/2018
[FOTO1]

A SEMANA que passou foi tempo do cearense olhar para o céu. De encher o coração de alegria pelas alvíssaras que vieram da Funceme. Em 2018, a previsão acena com 40% de chances de chuvas acima da média histórica no Ceará. Não existia esperança tão nítida há seis anos. Tempo que veio a seca pelas bandas de cá, deixando as águas escassas, terras esturricadas, rios sem cheia, a alma entristecida, porém, nunca sem fé.


Janeiro, que está no finalzinho, já trouxe uma nesga de expectativa com as chuvas esparsas registradas em algumas regiões. Não é ainda como o cearense queria, mas as notícias de tempo melhor já se espalham em grupos de WhasApp e já se avisa, em postagem no Facebook, de céu bonito, de água escorrendo nos telhados ou de sereno molhando a terra.


Não se pode esquecer, porém, que os açudes estão sem aporte necessário e que as águas de janeiro só foram suficientes para deixar a terra menos seca e mudar um pouco a paisagem do Sertão.O verde volta aos poucos.


Quando fevereiro chegar, na quinta-feira próxima, início oficial da quadra chuvosa, estaremos todos, de novo, cheios de esperança. Mas ainda não será época de desperdício. A Funceme avisa que as chuvas boas devem ser registradas em março, mês de São José, padroeiro do Ceará. Mas mesmo que assim não seja, vamos continuar esperando em abril, maio..É assim a alma sertaneja.


Tânia Alves

EDITORA-EXECUTIVO DA REDAÇÃO

GABRIELLE ZARANZA

TAGS