VERSÃO IMPRESSA

Dois dedos de prosa com Papai Noel André Bueno

00:00 | 24/12/2017

[FOTO1]

Papai Noel André Bueno. Ele aprendeu no Lar Antônio de Pádua o valor do amor e da caridade. A dedicação do homem de 48 anos que cresceu órfão é lema e humildade é leme: Papai Noel desde jovem, tornou a atuação profissão. Mesmo com trajes e brinquedos furtados no último dia 1º, no bairro Vila Manoel Sátiro, não desistiu da missão que compila com palavras de fé e alento. A nova barba improvisada, a nova (e enorme) fivela do cinto e o novo par de botas se somaram à velha crença no Natal como expressão de simplicidade.


[QUOTE1]


OPOVO - Nesses 30 anos como Papai Noel, onde as visitas acontecem?


André Bueno - Nossa luta é mais em Fortaleza, nas creches e instituições de caridade: Projeto Joãozinho, Lar Torres de Melo, e para pessoas em situação de rua, para onde vai a maior parte das doações. Minha sogra, esposa e nossos dois filhos também se envolvem. Vamos continuar até o dia que Deus permitir. É um trabalho árduo, porque precisamos das doações, da boa vontade das pessoas.


 

[VIDEO1]

 

 

Papai Noel André Bueno. Ele aprendeu no Lar Antônio de Pádua o valor do amor e da caridade. A dedicação do homem de 48 anos que cresceu órfão é lema e humildade é leme: Papai Noel desde jovem, tornou a atuação profissão. Mesmo com trajes e brinquedos furtados no último dia 1º, no bairro Vila Manoel Sátiro, não desistiu da missão que compila com palavras de fé e alento. A nova barba improvisada, a nova (e enorme) fivela do cinto e o novo par de botas se somaram à velha crença no Natal como expressão de simplicidade.


[QUOTE1]


OPOVO - Nesses 30 anos como Papai Noel, onde as visitas acontecem?


André Bueno - Nossa luta é mais em Fortaleza, nas creches e instituições de caridade: Projeto Joãozinho, Lar Torres de Melo, e para pessoas em situação de rua, para onde vai a maior parte das doações. Minha sogra, esposa e nossos dois filhos também se envolvem. Vamos continuar até o dia que Deus permitir. É um trabalho árduo, porque precisamos das doações, da boa vontade das pessoas.


 

[VIDEO1]

OP - Neste ano, o trabalho foi mais difícil?


André - Foi difícil pelo furto das roupas e pelo (baixo) número de doações, mas na reta final apareceram pessoas maravilhosas que doaram. No dia 1º, eu vinha de uma ação social em um shopping e, quando cheguei, fui à casa da vizinha. Ao voltar, não estavam mais o saco, com bastantes brinquedos; nem a mala, com todo o figurino. Era uma roupa de muitos anos de trabalho, profissional. O traje novo levou 15 dias pra ser feito e não ficou bem ajustado, mas, graças a Deus, dá para levar.

 

 

OP - Isso desmotivou o senhor?


André - Eu entrei num choque muito grande, até porque eu tinha compromisso naquele dia, numa escola onde faço o Noel há 25 anos. Saí atrás, desesperado, mas não consegui recuperar.

 

 

OP - O que o levou a continuar?


André - Esse trabalho como Papai Noel é muito gratificante, porque as crianças olham pra mim e dizem “puxa, ele existe mesmo”. Perguntam “onde você mora?”, “o senhor veio de quê?”, “posso te dar um abraço?”. Algumas pessoas em situação de rua se alegram, dizendo “ele não esqueceu da gente”. É muito bonito. Eu digo que estou ali pra elas. Tratamos todos igualmente porque foi isso o que eu aprendi na instituição. Minha educação foi tratar (o próximo) sem distinção. Minha mãe adotiva sempre falava que até pra fazer caridade é preciso ter disciplina. O Papai Noel leva palavra de força de vontade, de coragem para enfrentar a vida, mesmo com dificuldades.

 

 

OP - E o significado do Natal para o senhor?


André - Quando eu era criança, a gente esperava a meia-noite para se confraternizar. Sempre gostei. A gente ficava na expectativa e quando chegava no quarto pra dormir, estava lá nossa lembrancinha. Foi onde aprendi sobre o Natal e comecei a fazer esse trabalho, no qual sou muito feliz. Quando saio na rua todo mundo quer fazer uma foto, pede um selfie. Vou abraçá-los e os corações estão disparados. Eu me emociono com isso.


Por Lucas Braga

Repórter do Cotidiano

 

O POVO online

Veja entrevista com o Papai Noel André Bueno em www.opovo.com.br/videos

 

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS