PUBLICIDADE
Jornal

Ônibus e caminhões. Agora é a vez dos grandes

O mercado de veículos comerciais projeta vendas mais expressivas e também aposta na modernização do processo industrial

15/10/2017 01:00:00
NULL
NULL
[FOTO1]

O mercado de veículos comerciais (ônibus e caminhões) se prepara para viver um novo e positivo ciclo em 2018. É o que sinalizam grandes empresas do setor. A Mercedes-Benz, líder nas vendas de caminhões no Brasil em 2016, anunciou que projeta vendas de caminhões 20% maiores no País em 2018. Vai investir R$ 2,4 bilhões na modernização de suas fábricas de caminhões e chassis de ônibus de São Bernardo do Campo (SP) e Juiz de Fora (MG) até 2022. “Fazia tempo que a gente não falava em crescimento. Agora, estamos anunciando um novo ciclo de investimentos”, diz Luiz Carlos Moraes, diretor de Comunicação Corporativa e Relações Institucionais da Mercedes-Benz do Brasil.


No segmento ônibus, a Mercedes lidera em participação de mercado (76,61%) no Ceará, seguida da Iveco (9,77%). No segmento de caminhões fica em segunda posição (27,95 %).

[SAIBAMAIS]

O Ceará faz parte dos planos da montadora. “Apesar de ser um mercado ainda pequeno, a participação no Ceará continua relevante para os nossos negócios. Ano passado, vendemos 284 caminhões e no acumulado deste ano, até setembro, vendemos 228. Provavelmente, vamos superar o ano passado”, estima Luiz.


Com filiais em Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sobral, a concessionária Mercedes-Benz, Ceará Diesel, se destaca na venda de caminhões, ônibus e vans. É a maior concessionária de veículos e serviços Mercedes do Norte/Nordeste.

[FOTO2]

A perspectiva da empresa é fechar 2017 com volume de vendas de caminhões até 5% maior ante 2016, projeta o diretor comercial da Ceará Diesel, Kleber Pereira. No segmento ônibus, deve manter a estabilidade. “O mercado parou de cair. E no Ceará nosso mercado não caiu tanto”. Em 2018, ante 2017, o crescimento em caminhões e ônibus deve girar em torno de 10% e 20%, respectivamente.

 

Adriano Nogueira

TAGS
NULL