PUBLICIDADE
Jornal

Lixo na Leste-Oeste. Carroceiros serão recompensados

Cotidiano: A proposta é desestimular a colocação de lixo nos canteiros centrais da via e em outros pontos irregulares. Carroceiros receberão créditos do banco Palmas

26/08/2017 17:00:00
NULL
NULL

[FOTO1]

Carroceiros que atuam na região da avenida Presidente Castelo Branco, conhecida como Leste-Oeste, vão receber recompensas da Prefeitura de Fortaleza por não depositarem resíduos no canteiro central da via. Para isso, eles terão que levar o material para um ecoponto. A ação é uma das experiências da Prefeitura de gestão integrada dos resíduos na Capital, instalada de maneira piloto na avenida.
 

“Estamos dando crédito, através do banco Palmas, para o carroceiro que não jogar lixo no canteiro central e trouxer pro ecoponto. Isso vai competir com o comportamento mal-educado e desrespeitoso de jogar lixo na rua”, informou o prefeito Roberto Cláudio (PDT), na manhã deste sábado, durante a inauguração do primeiro Ecopolo da Capital, na avenida. A experiência dá início a uma série de ações na tentativa de garantir a destinação correta do lixo depositado ao longo da via.
 

O projeto conta ainda com três ecopontos, aumento de fiscalização e de educação ambiental da comunidade, mudanças na infraestrutura da via e a instalação de lixeiras subterrâneas, que se concentram em 1,5 km da avenida.
 

Também haverá um tipo de coleta diferenciada em áreas onde o carro da coleta não tem acesso na comunidade. A Prefeitura prevê ainda o uso de orientadores em bicicletas para indicar e inibir a deposição de lixo em local inadequado. E os moradores terão acesso a um serviço gratuito de coleta sob demanda para pequenas quantidades de entulhos e outros resíduos que poderiam ter destinação irregular.


“A gente sabe que ao redor do ecopolo existem muitas indústrias. Algumas delas não descartam bem os seus resíduos. Por isso, a gente vai aumentar também a fiscalização”, garantiu o secretário da Conservação e dos Serviços Públicos, João Pupo.
 

A ideia é que outras áreas da Cidade, como a avenida Monsenhor Tabosa e a comunidade do Dendê, no Edson Queiroz, também recebam ações semelhantes. “Em cada região, a gente vai adotar estratégicas específicas para a área”, informou Pupo.

Rômulo Costa

TAGS