PUBLICIDADE
Jornal

Valton de Miranda Leitão: "Mentira e verdade na Lava Jato"

10/06/2017 17:00:00

Valton de Miranda Leitão

valtonmiranda@gmail.com

Psicanalista


Caiu o véu que cobria o Estado de Exceção cuidadosamente posto pelo oligopólio midiático sempre pronto a colocar o Brasil de joelhos diante do mercado-lucro e da ganância capitalista. É com o maior descaramento que a grande imprensa torpedeia Temer (PMDB) e Aécio (PSDB), núcleo da arquitetura golpista. Tal dispositivo estruturado com o apalermado Congresso Nacional, a pequena elite fiespiana e grande parte da burocracia judiciária, estonteados diante da turbulência originada no seu mar de insensatez, agora pretende colocar um remendo na fratura constitucional que provocaram. A falta de vergonha salta aos olhos, pois até ontem apoiavam firmemente Temer e a quadrilha de corruptos que chafurda no Palácio do Planalto.


O sistema burocrático judiciário que vinha mantendo relativa unidade fragmentou-se, quando o STF resolveu assumir maior protagonismo, devido aos desvarios na aplicação do Direito que vinham acontecendo com o grupelho curitibano, liderado por Moro. Isso abriu espaço para que a mídia iniciasse o bombardeio a Temer-Aécio que já não servem para o propósito de levar adiante o massacrante reformismo neoliberal que ameaça o Estado Social.


Essa situação convocou a OAB Nacional diante do óbvio cerceamento da atividade advocatícia a se manifestar, pois apoiara anteriormente o rompimento constitucional-democrático. Os atores políticos que tinham posto em marcha essa engrenagem antipovo e antinação agora pretendem encontrar, por meio da eleição indireta por um Congresso amoral e imoral, um presidente-tampão até 2018 para pavimentar o caminho do núcleo duro do golpe no PSDB e Fiesp.


O oligopólio midiático transformou o time curitibano numa espécie de corte majestática de convictos liderados por um rei que agora está nu. A grande mentira desse ridículo golpe togado é pretender esconder da nação o objetivo maior de continuar favorecendo 20% da população que detém 80% da riqueza do País e incrementar os lucros já absurdos do sistema bancário. Isso tudo foi planejado dentro e fora do País nos mínimos detalhes, mas esqueceram que a história apresenta surpresas impossíveis de prever, como o grau de corrupção e falsificação do próprio organismo golpista.


A apresentação novelesca dos acontecimentos pelo sistema midiático costuma transformar verdade em mentira e mentira em verdade a seu bel-prazer, mas está encontrando a firme oposição de intelectuais, profissionais liberais, políticos decentes, juristas sérios que abriram os olhos diante da desfaçatez. É verdade que o dispositivo denominado Lava Jato escancarou a extensão da corrupção brasileira incluindo setores importantes do judiciário, mas isso foi feito a partir de um Direito que muitas vezes negou a lei e a justiça que lhes são consubstanciais.


A aventura do Mercado sempre degrada o que tem pela frente, e no Brasil isso se deu com raivosa divisão das pessoas estimuladas midiaticamente. A idolatrada operação Lava Jato sofreu tal desvirtuamento que, ao final e ao cabo, mentiu mais do que disse a verdade.


A saída é Diretas já!

 

Adriano Nogueira

TAGS