PUBLICIDADE
Jornal

Parque do Cocó. Unidade terá plano de manejo até primeiro semestre de 2018

No primeiro fim de semana como Unidade de Conservação, houve plantio de mudas e ações de lazer no Parque do Cocó. Plano de manejo deverá ser executado até 2018

10/06/2017 17:00:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Após virar a Unidade de Conservação Parque do Cocó, com mais de 1.500 hectares, o equipamento terá, até o primeiro semestre de 2018, um plano de manejo. O documento identificará áreas degradadas e indicará ações específicas de recomposição. Neste sábado, parte da programação da Semana do Meio Ambiente contou com plantação de mudas e atividades de lazer.


O prazo previsto para o plano de manejo foi dado pelo titular da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Artur Bruno, que participou das atividades neste sábado. A Prefeitura de Fortaleza chegou a fazer um diagnóstico sócio-ambiental para o parque, mas há necessidades de estudos mais especializados. “Já temos a determinação para a equipe do parque fazer um estudo sobre as áreas onde há mais necessidade de reflorestamento. Onde houve incêndio, onde a população jogava lixo, locais degradados”, afirmou o secretário.


Esses locais já são identificados pela Sema, mas ainda não há dimensões detalhadas. “Vamos fazer um georreferenciamento para saber exatamente a quantidade de metros quadrados”, acrescentou Artur Bruno.


As ações deste sábado no parque foram fruto de parceria entre o Estado e a empresa C. Rolim Engenharia. O presidente do grupo, Pio Rodrigues, e Artur Bruno passearam pela área externa do parque em busca dos melhores lugares para abrigar 50 ipês amarelos e 50 oitis — que deverão ser plantados na escadaria e no gramado que fica no entorno do campo. A empresa deverá plantar 40 mil árvores no parque ao longo de quatro anos.


Timbaúba, jucá, caraúba, mororó, arueira são algumas espécies nativas que serão plantadas. “Os indicadores de saúde pedem 17m² de área verde por habitante. Fortaleza está começando a chegar a 8. Temos de fazer algo”, comentou Pio Rodrigues.


Helena, 6, plantou uma das mudas de árvore no parque. “Eu não gosto de ficar sozinha”, disse. Em casa, ela plantou a Melissa, planta já considerada no círculo de amizades. “Eu tenho até uma dança com ela, mas não posso mostrar, porque é só nossa”.

 

TAGS