VERSÃO IMPRESSA

Maior honraria do Ceará. Camilo entrega Medalha da Abolição para Ciro Gomes e mais cinco

O ex-governador e ex-ministro recebeu o prêmio das mãos do aliado. Além dele, cinco personalidades foram agraciadas na cerimônia ocorrida ontem no Centro de Eventos

22:50 | 25/03/2017
[FOTO1]
O ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes (PDT) recebeu a Medalha da Abolição, prêmio de maior honraria no Estado, em cerimônia realizada ontem, no fim da tarde, no Centro de Eventos do Ceará. O evento foi comandado pelo governador Camilo Santana (PT), que entregou a Medalha ao padrinho e aliado político.

Além de Ciro, cinco personalidades do Estado receberam a Medalha da Abolição. Foram eles: o empresário e irmão do senador Tasso Jereissati (PSDB) Carlos Francisco Ribeiro Jereissati; o músico e produtor cultural Francisco Alemberg de Souza Lima; a professora e escritora Luiza de Teodoro Vieira; o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Napoleão Nunes Maia Filho; e o médico Valton de Miranda Leitão.

Pré-candidato à Presidência da República, Ciro agradeceu pela honraria e disse que a recebia como “um estímulo maior” para continuar atuando no Ceará. “Estou muito agradecido e muito envaidecido e me sinto mais devedor ainda do que eu já sou do estado do Ceará, do nosso povo e do seu governante atual, a quem eu devo essa gentileza”, afirmou.

Durante discurso ao receber o prêmio, falou de sua atuação de “recrutamento de bons quadros para o Estado”, e exemplificou com os nomes de Camilo e do irmão, também ex-governador e ex-ministro Cid Gomes, do prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio, do presidente da Câmara Municipal Salmito Filho (todos do PDT).

O governador destacou que os nomes escolhidos para receber a honraria neste ano são personalidades “que deram grandes  contribuições ao nosso Estado e que contribuem para um Ceará melhor”. Ele explicou que os critérios para a escolha dos homenageados são a atuação deles em áreas de relevância para o Estado, e que a decisão fica a cargo de uma comissão do Governo, instituída por meio de um decreto.

A Medalha
Instituída em 1963, a honraria já foi entregue a 164 pessoas de todo o País. No ano passado, os homenageados foram a bioquímica Maria da Penha Maia Fernandes, que deu origem à Lei Maria da Penha; o arquiteto, urbanista e compositor Fausto Nilo Júnior e o médico pioneiro em transplante de fígado no Ceará, dr. José Huygens Garcia. 

A Medalha é tradicionalmente entregue no dia 25 de março, feriado estadual que recorda a Data Magna, dia em que a escravatura foi abolida no Ceará. Na solenidade deste ano, os discursos pautaram o momento político do País, com críticas veladas ao governo do presidente Michel Temer (PMDB) e à situação de crise econômica e política que o País enfrenta. Ciro chegou a afirmar que “alguma coisa profundamente errada está acontecendo neste País”, citando “roubalheira” dos políticos e “impunidade”. 

Participaram do evento políticos aliados de Camilo em todo o Estado, desde prefeitos, vereadores, deputados estaduais e secretários. Além de Cid, Roberto Cláudio e Salmito, já citados por Ciro, compareceram o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), o irmão mais novo dos Ferreira Gomes, o prefeito de Sobral Ivo Gomes (PDT); o prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PTB); e nomes do PT ligados ao grupo de Camilo, como o secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno.

Irmão de um dos agraciados, Tasso não participou do evento. Quem também não se fez presente, mas mandou um representante para receber a Medalha, foi a agraciada Luiza Vieira. Segundo a organização do evento, ela se recuperava de uma pneumonia.
 
OS AGRACIADOS
 
Alemberg Quindins
Francisco Alemberg de Souza Lima é músico, historiador, escritor e produtor cultural; constrói, em Nova Olinda (CE), no sertão nordestino, um renomado projeto educacional: a Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri.

Carlos Jereissati
Empresário fortalezense, presidente do Grupo Jereissati desde 1970, está à frente das empresas Iguatemi Empresa de Shopping Centers, Grande Moinho Cearense e Contax pelo Brasil. É economista, filho do ex-deputado federal e ex-senador Carlos Jereissati. 

Ciro Ferreira Gomes
Nasceu em Pindamonhangaba (SP), mas se radicou em Sobral (CE) em 1962. É formado em Direito (UFC) e fez curso de Economia em Harvard. Já foi deputado, prefeito de Fortaleza, governador e secretário estadual e ministro da Fazenda e da Integração.

Luiza de Teodoro Vieira
Professora, formada em História. É membro do Conselho de Avaliação do Programa Alfabetização Solidária e autora de livros que foram usados para alfabetizar estudantes.

Napoleão Nunes Maia Filho
Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e magistrado com carreira, é bacharel e mestre em Direito (UFC). Já atuou como procurador do Estado, juiz do TRE do Ceará e juiz do TRF da 5ª Região.

Valton de Miranda Leitão 
Nasceu em Teresina (PI), mas se mudou para Fortaleza ainda criança. Graduou-se médico pela UFC. Integra o Grupo de Estudos Psicanalíticos de Fortaleza, filiado à Associação Internacional de Psicanálise (Londres). É articulista mensal do O POVO.

LETÍCIA ALVES

TAGS