VERSÃO IMPRESSA

Saúde. São poucos os danos do glitter para o corpo, dizem médicos

17:00 | 28/01/2017

Usado como complemento de maquiagens e também para trabalhos escolares, o glitter e a purpurina trazem preocupações sobre os riscos que podem causar ao corpo. Se cair no olho faz mal? E na pele, pode ser usado sem medo? De acordo com os especialistas ouvidos pelo O POVO, não há muitos danos possíveis.


Adepta do glitter, a publicitária Natália Escócia, 33 anos, começou a usar o produto para se enfeitar para as festas. Mas, antes, pesquisou na internet sobre os possíveis riscos. “Eu busquei saber se tinha algum perigo se cair no olho. Descobri que existe gente com alergia a isso”, comenta.


Presidente da Sociedade Cearense de Oftalmologia (SCO), o médico Abrahão Lucena diz que o risco é a ocorrência de conjuntivite caso caia no olho e a pessoa tiver alergia. “Nesse caso, é lavar com soro ou água corrente”, ensina. A atitude pode prevenir outros danos, ele diz. Quem usa lente de contato precisa redobrar a atenção para não cair no olho, mas, se acontecer, as orientações são as mesmas.


No corpo, o material só pode causar algum tipo de dano caso a pessoa seja alérgica. Os sintomas são coceira e incômodo, de acordo com a dermatologista Araci Pontes. Se isso ocorrer, a orientação é lavar com água corrente para barrar a reação.


“O ideal é que crianças pequenas não usem, para não causar outros problemas. Elas podem colocar na boca ou no olho. Mas não há grandes problemas aos demais”, afirma a médica.


A especialista orienta ainda buscar produtos dermatologicamente testados. (Rômulo Costa)

 

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS