PUBLICIDADE
Jornal

Sentido único no binário Santos Dumont-Lauro Nogueira deve começar a operar dia 12

| Papicu | Desmonte do canteiro central na avenida Santos Dumont já começou. Rua Lauro Nogueira tem asfalto novo em alguns trechos

01/02/2019 03:42:15
ÁRVORES da Santos Dumont estão sendo retiradas no trecho de implantação do binário
ÁRVORES da Santos Dumont estão sendo retiradas no trecho de implantação do binário

O fluxo da avenida Santos Dumont no sentido Praia do Futuro-Aldeota deve começar a ser desviado para a rua Desembargador Lauro Nogueira a partir do próximo dia 12. As duas vias terão sentido único entre a avenida Engenheiro Santana Júnior e a rua Dr. Francisco Matos e integrarão a continuação do binário que foi feito entre a Santos Dumont e a Dom Luís em 2014. Obras de implantação foram iniciadas em 2018 e têm previsão de conclusão para setembro deste ano. Investimento é de R$ 8,5 milhões, rateado igualmente entre Estado e Município.

Conforme o executivo da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Luiz Alberto Sabóia, a implantação do binário trará ganho de 50% de capacidade viária na Santos Dumont, que tem problemas de engarrafamento sobretudo após a passagem pelo túnel Barros Pinho, quando passa de quatro para duas faixas. A avenida funcionará apenas no sentido Aldeota-Praia do Futuro. O outro sentido fluirá pela rua Lauro Nogueira e se ligará à avenida Dom Luís pela rua Professor Silas Ribeiro.

Com a obra, a Santos Dumont contará com três faixas para carros e uma ciclovia e a Lauro Nogueira continuará com duas faixas, já que o fluxo Praia do Futuro-Aldeota é normalmente menor.

Não há planos de fazer binário no trecho seguinte, que vai até a praia, devido à baixa demanda. As intervenções incluem calçadas padronizadas, sinalização viária, paisagismo, plantio de árvores, correções de micro-drenagem e iluminação.

A secretária Municipal da Infraestrutura (Seinf), Manuela Nogueira, prevê que a fase atual das obras, de retirada de canteiros centrais na Santos Dumont, seja finalizada até o dia 15. A Lauro Nogueira começou a ser trabalhada antes, para quando for necessário desviar o fluxo da Santos Dumont os carros já comecem a transitar por onde funcionará o binário.

Manuela espera que, com a obra pronta, o tempo de deslocamento no trecho caia para pelo menos a metade. Ela garante que bloqueios da obra serão pontuais e que sempre haverá pelo menos duas faixas para circulação.

O POVO passou pelas duas vias ontem. Na Santos Dumont, os canteiros centrais começaram a ser retirados no trecho entre as ruas Batista de Oliveira e Almeida Prado. Copas de árvore ocupavam uma das faixas no trecho e equipes trabalhavam na retirada dos troncos. Do viaduto no cruzamento com a rua César Fonseca até a rua Dr. Francisco Matos as árvores ainda não foram retiradas. No trecho entre a rua Batista de Oliveira e a avenida Engenheiro Santana Júnior a vegetação foi retirada, mas o canteiro permanecia. A Lauro Nogueira, nas proximidades do shopping Riomar Fortaleza, teve canteiros retirados e asfalto renovado. As calçadas do lado esquerdo por toda a extensão de onde será o binário foram reformadas. O estacionamento de carros deixava livre apenas uma faixa da altura da rua Júlio Azevedo até o fim da Lauro Nogueira, mas não causava engarrafamento.

O pedreiro Raimundo Nonato, 54, que mora no Papicu há 29 anos, considera que o binário será uma mudança positiva. "Construção e reforma aborrece, mas aborrece enquanto tá sendo construída, depois que tá pronta tem aquele alívio". Ele conta que costuma andar de bicicleta e diz que será mais seguro com a ciclovia na Santos Dumont.

A supervisora Raquel Cristina, 22, pondera. "Vai facilitar para quem mora aqui, mas quem mora em outros bairros e vem para cá de ônibus, não", aponta. Ela diz que o acesso ao trabalho é difícil devido à existência de apenas uma linha que passa pelo ponto, o 86 - Bezerra de Menezes/ Santos Dumont. A diarista Eliene Pereira, 45, também critica. "Quando era mão dupla era mais fácil, tanto pegava ônibus para lá quanto para cá. Não vai beneficiar ninguém, vai só dificultar a vida".

HELOISA VASCONCELOS

NULL