PUBLICIDADE
Jornal
Até 9 de fevereiro

Curso gratuito ensina a tocar violino e viola

| UFC | Projeto de extensão convida a comunidade a conhecer os instrumentos de cordas friccionadas. Inscrições vão até dia 9, pela internet

CURSO de violino e viola é gratuito, mas alunos precisam possuir o instrumento
CURSO de violino e viola é gratuito, mas alunos precisam possuir o instrumento

O arco do violino faz parte da vida de Éwerson Farias, 26, desde 2016. Hoje cursando pós-graduação em Gestão Empresarial, o jovem formado em Administração e morador do bairro Presidente Kennedy entrou para o curso de extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC) atendendo a um desejo da mãe. Hoje, diz que não se enxerga sem a música. Ele viu que do instrumento saía não somente a música clássica, mas o som que quisesse.

"E foi o curso da Camerata de Cordas que me proporcionou esse conhecimento", diz. As inscrições para novas turmas de pessoas interessadas em aprender a tocar violino ou viola erudita estão abertas até o próximo dia 9, via formulário online (http://bit.ly/cursoviolinoeviola).

O projeto de extensão Ensino Coletivo de Violino e Viola conta com turmas infantis, de 7 a 12 anos, e de jovens e adultos, a partir dos 13 anos. Os cursos são separados por níveis de desenvolvimento técnico e musical. São 40 vagas por turma, com cinco grupos de adultos e quatro de crianças, totalizando de 360 vagas.

"Temos tantos alunos do curso de Música, mas também de vários outros cursos. Da Engenharia, Matemática, da Administração e da comunidade, que não tem vínculo nenhum com a UFC", avisa Liu Man Ying, professora de violino e viola da Universidade Federal do Ceará (UFC), doutora em Música na Escola de Comunicação e Artes (ECA), da Universidade de São Paulo.

As aulas começam no dia 25 de fevereiro e se estendem até dezembro. As turmas coletivas iniciantes terão duas aulas semanais de instrumento, enquanto as de níveis intermediário e avançado contam com uma aula semanal.

O curso é gratuito, mas cada aluno terá, no entanto, de adquirir seu instrumento. A professora recomenda que os interessados esperem o resultado para só então comprar o equipamento.

Amanda Héllen Macedo, 14, está há três anos no curso e já compõe o grupo principal de apresentação. Vinda de uma família protestante, desde os 8 anos participa do coro da igreja. Na camerata, toca violino. "Aulas particulares são muito caras e eu acho maravilhoso ter esse curso. Ele me traz conhecimento, uma nova cultura. E cada instrumento tem sua dificuldade. Todo mundo é capaz de tocar".

Não são instrumentos exatamente populares, segundo Liu, e, mesmo sendo classificados como eruditos, o curso tem uma grande procura. "Isso mostra como o público está sedento de conhecimento. Poder ensinar e ajudar as pessoas a estudar esses instrumentos é bastante gratificante", conta.

Os inscritos devem participar obrigatoriamente da reunião de orientação, no 11 de fevereiro, das 16h30min às 18 horas, no laboratório da Orquestra do Instituto de Cultura e Arte (ICA), no Campus do Pici. As crianças devem comparecer à reunião acompanhadas dos pais ou responsáveis.

ANGÉLICA FEITOSA