PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Escola no Jangurussu ganha quadra poliesportiva

01:30 | 12/01/2018


Equipamento faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento 2 DIVULGAÇÃO
Equipamento faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento 2 DIVULGAÇÃO

 

O jogo de futebol, o vôlei e as partidas de carimba dos alunos da Escola Municipal de Tempo Integral Professor Antônio Girão Barroso, no bairro Jangurussu, ganharam nova estrutura. Foi inaugurada na noite de ontem a nova quadra poliesportiva do local. A demanda, que já era antiga, vai fazer com que os meninos e as meninas brinquem sob menos sol e com mais fôlego.

 

“Vai ser bem melhor porque a quadra é maior, tem mais espaço. Agora a gente pode jogar na sombra”, afirmou Fernando Alves, 17, aluno do 9º ano na instituição.

O equipamento, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), conta com área de 911m² e dispõe de coberta, arquibancada, vestiários, depósito, rampa de acesso e iluminação adequada.

A cozinheira Lucimar Brito, 28, tem uma filha matriculada na escola e acredita que a quadra é benéfica tanto para os estudantes como para a comunidade como um todo. “Aqui temos poucas opções de lazer para as crianças e jovens”, explica.

De acordo com a diretora Veranice Franco Gomes, a ideia é dar múltiplos usos ao espaço, com aulas de educação física, aulas do projeto Mais Educação e torneios esportivos.

“Além disso, nós temos líderes comunitários que vão se revezar fazendo torneios e dando aulas de escolinhas de futebol aqui, à noite, aos finais de semana, dependendo da disponibilidade da escola”, explica.

Segundo ela, o projeto que aguardava desde 2015 teve a entrega adiada devido a impasses no terreno onde seria a construção.

Esta é a 17ª quadra entregue pela atual gestão da Prefeitura de Fortaleza. Atualmente a rede conta com 289 escolas do Ensino Fundamental. “Áreas de maior vulnerabilidade e escolas em situação de maior precariedade física estão no critério de escolha de cada instituição”, explicou o prefeito Roberto Cláudio (PDT) durante inauguração do equipamento.

“Temos um longo caminho a percorrer porque o passivo é muito grande, a gente solicitou ao Governo Federal, porque esse é um investimento que tem recurso federal e do Município. Solicitamos outras quadras como essa e não temos ainda a aprovação dos projetos pela União”, afirmou RC. (Eduarda Talicy)