VERSÃO IMPRESSA

Ameaça. Opiniões divididas População de Senador Pompeu permanece temerosa após ataques

01:30 | 18/01/2018


Os dias têm sido de menor movimentação em Senador Pompeu (a 275 km de Fortaleza) após os ataques na segunda-feira, 15. De acordo com comerciantes locais, até o Centro da cidade está mais vazio. 


“As pessoas aqui estão com medo de acontecer alguma coisa”, afirmou uma atendente. Ainda de acordo com ela, há o temor de que a fuga de presos da CPPL 3 tenha relação com a transferência de Gel.
 

No município, as opiniões são divididas acerca da decisão da Justiça de acatar a exigência de grupo criminoso. Enquanto uns acreditam que foi um recuo perigoso por parte das autoridades, outros se sentiram mais tranquilos com a decisão. 

 

“Era para ter transferido antes, fazia tempo que essa história rolava nos grupos”, disse uma comerciante. Os moradores contam que foram pegos de surpresa, já que a violência na cidade reduziu bastante após operação policial em julho de 2017.
 

Conforme o prefeito de Senador Pompeu, Maurício Pinheiro, a Polícia está trabalhando na busca dos suspeitos dos ataques. “Acredito que isso (a transferência) não era para ter acontecido, naturalmente a repercussão foi de que houve um recuo por parte das autoridades” , diz.
 

Para Márcia Zomin, presidente da Câmara Municipal de Senador Pompeu, as ações da Justiça foram uma forma de proteção da população. “Acredito que a forma que a gente atuou foi neste sentido, até para poder ganhar tempo para que haja investigação e sejam presos os verdadeiros culpados dessa ameaças”. (Eduarda Talicy) 

 

Números

 

2 atentados foram registrados contra fórum da comarca. Carta dizia: “Senador Pompeu vai pegar fogo, órgão público vai ser o nosso alvo”. 

TAGS