VERSÃO IMPRESSA

Feira da José Avelino resiste na véspera natalina

01:30 | 26/12/2017

“As últimas semanas de dezembro pegaram o comércio de surpresa”, afirma a vendedora que já viveu oito natais na Feira da José Avelino, no Centro, Elisabete do Monte. Conforme ela e outros comerciantes do local, foi a compra de varejo que trouxe mais movimento. Esta foi a primeira manhã de Natal após a intervenção da Prefeitura, que requalificou a via e tenta acabar de vez com o comércio ambulante.


Para Elisabete, as vendas estão bem abaixo de 2016. O aumento recente, conforme ela, é efeito do 13º salário. “Poderia ter sido melhor, mas só em não termos tido tanto prejuízo já é muita coisa”, avalia. A fiscalização na José Avelino é intensa. Na manhã de Natal, dia 25, cerca de 15 guardas municipais e três viaturas estavam em frente à Catedral de Fortaleza.


A doméstica Nirlene Márcia, 38, era uma das clientes que pegou o 13º salário e correu para a feira “onde se compra mais barato em Fortaleza”. Ela lamenta a diminuição da oferta de peças. “Antes eu comprava muito mais. Tenho três filhos, preciso de preço baixo e muitos modelos”, afirma.


Nessa época, conforme a costureira e comerciante Maria do Nascimento, o movimento maior de atacadistas ocorre antes do Natal. “Já está difícil até de achar roupa mais branca. A maioria dos ‘sacoleiros’ mora em outros estados, então passam as festas em casa”, pondera.

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS