PUBLICIDADE
Jornal

Túnel descoberto em BB em São Paulo já estava concluído

05/10/2017 00:00:00

Na última segunda-feira, 2, utilizando-se da mesma engenharia criminosa, 16 assaltantes foram presos tentando entrar no cofre do Banco do Brasil de São Paulo. Pela investigação, outras quatro pessoas envolvidas teriam conseguido fugir. Entre elas, uma mulher, que teria fechado o contrato de aluguel da casa de onde partia o túnel em direção ao BB.


De acordo com o delegado Fábio Pinheiro Lopes, da Deic, em quatro meses, a quadrilha construiu o túnel de aproximadamente 600 metros. O grupo também utilizaria galerias pluviais e tubulações da rede de cabeamento, mas o percurso subterrâneo já estava concluído. A Polícia estimou que a caixa-forte fosse violada no próximo fim de semana – outra ação semelhante ao caso cearense.


Cada bandido, segundo o delegado, teria dado uma calção no valor de R$ 200 mil para financiar o furto. O valor de R$ 1 bilhão a ser levado tornaria o furto ao BB o maior já realizado no mundo. O furto ao BC de Fortaleza, até hoje, é o segundo maior da história. O primeiro segue sendo o registrado em um banco de Londres, em 1987, de onde foram levados 112 milhões de dólares (equivalentes a R$ 395,1 milhões).


Na insistência de convencer a diretoria do BB de que o local seria invadido por ladrões, a Polícia usou um método simples. Para provar que o chão da caixa-forte já estava escavado, os policiais apontaram para rachaduras e pediram baldes de água. Derramada no piso, a água infiltrou. Ali, o argumento teria funcionado junto aos diretores do banco e a operação para prender o grupo foi executada.

Adriano Nogueira

TAGS
NULL