VERSÃO IMPRESSA

PM do Ceará é preso suspeito de ataques a carro-forte em Pernambuco

Thiago Rocha foi um dos suspeitos presos durante confronto entre a Polícia de Pernambuco e suspeitos de integrar grupo que faria ataque a carro-forte. PM era lotado na cidade de Parambu, no Interior do Ceará

01:30 | 19/10/2017

[FOTO1] 

O policial militar do do Ceará José Thiago Rocha da Silva, lotado no município de Parambu, foi preso suspeito de envolvimento em ataques a carro-forte. A prisão aconteceu ontem, no Sítio Quixaba, no interior de Pernambuco. As informações foram confirmadas pela Polícia Civil daquele Estado.

 

Conforme divulgado pelo Jornal do Commercio (JC) Online, o comandante do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi), tenente-coronel Ely Jobson, afirmou que a Polícia de Pernambuco fazia rondas na região quando percebeu dois veículos em uma estrada próxima a BR-232. No momento da abordagem, houve a troca de tiros.


A Polícia Civil de Pernambuco informou que três suspeitos morreram na troca de tiros. O policial cearense foi preso com outro homem. Outros dois suspeitos continuam sendo procurados.


Na operação, foram apreendidos quatro fuzis, duas pistolas e 127 quilos de explosivos. Ainda segundo a Polícia daquele Estado, o grupo se preparava para cometer um assalto, quando houve o confronto.


Investigações apontam que Thiago é suspeito também de fazer ligação entre uma organização criminosa e presidiários. Ainda de acordo com notícia veiculada pelo JC Online, um dos suspeitos preso era o chefe da quadrilha. Mas não há confirmação se esta pessoa seria o policial cearense.

 

Parambu


Em entrevista ao O POVO, um policial militar lotado em Parambu, que pediu para não ser identificado, disse que Thiago estava de folga ontem. O PM trabalhava dois dias e folgava quatro. Apesar de ter informações sobre uma suposta investigação sobre Thiago, o colega de farda afirmou que nunca houve desconfiança sobre a postura dele na corporação. “Soube que ele já vinha sendo investigado desde o ano passado, por assalto a carro-forte, mas na corporação a conduta dele era perfeita”, disse o militar.


O homem acrescenta que Thiago trabalhava na PM mediante liminar. “Ele é do concurso de 2008, turma de 2009, mas ficou reprovado no provão, entrou com liminar e ganhou. Trabalhava na Cidade (Parambu) desde 2014”, afirmou.


O perfil do Facebook do suspeito contém fotos dele na solenidade de posse na corporação. Mostra também que ele é natural de Pernambuco.


Procurada pelo O POVO, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) disse que só iria se manifestar sobre o caso após ser comunicada oficialmente. A Polícia Civil de Pernambuco afirmou, em nota, que, em setembro deste ano, aconteceram duas investidas consumadas a instituições financeiras no Estado de Pernambuco.

LENA SENA, JÉSSIKA SISNANDO

TAGS