PUBLICIDADE
Jornal

Pai e irmão são presos acusados de abusar de adolescente em Guaiúba

A suspeita é de que a menina de 13 anos tenha sofrido abusos sexuais pelo pai desde os 8 anos. Mais recentemente, o irmão também aliciava a jovem, que está grávida. Conselho Tutelar da Cidade acompanha o caso

05/10/2017 00:00:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Um jovem de 19 anos foi preso em flagrante acusado de abusar sexualmente da irmã, uma adolescente de 13 anos, em Guaiúba, na Região Metropolitana de Fortaleza. O pai da vítima — padrasto do jovem preso — estava detido desde sexta-feira também acusado de aliciar a filha desde os 8 anos de idade. A vítima está grávida.


O Conselho Tutelar do Município acompanha o caso desde que recebeu informações de que o pai saiu com a família de Maranguape até o distrito de Dourados, na zona rural de Guaiúba, depois de denúncias de abuso sexual sofridas pela garota. O homem de 31 anos havia construído casa em local ermo.


De acordo com o conselheiro Antônio Glauber Prudêncio da Silva, que acompanha a vítima, após a constatação dos fatos, mãe e garota foram resgatadas. “Nossa preocupação era tirar ela da área de risco, para que ela não sofresse mais perigo”, afirma.


Mãe e filha foram encaminhadas para uma casa custeada pela Prefeitura. As investigações dão conta de que o pai também ameaçava e espancava a mulher, de 61 anos.


Um mandado de prisão contra o pai foi expedido em agosto, mas ele estava foragido. Conforme o delegado Francisco Cavalcante, da Delegacia de Guaiúba, diligências foram realizadas mas o homem não foi localizado. Na última sexta-feira, 29 de setembro, ele foi abordado por policiais por estar armado. O homem chegou a ameaçar de morte o enteado depois que soube que ele também abusava da menina.


Conforme o conselheiro, o irmão materno não conhecia a adolescente até a mudança para uma casa custeada pela Prefeitura. O abuso pratico pelo jovem só foi descoberto ao sair o resultado do exame de gravidez, solicitado pelo Conselho Tutelar, após a menina passar mal no colégio.


Além do Conselho Tutelar, a garota e a mãe são acompanhadas por psicólogos e pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Os dois acusados estão presos e serão indiciados por estupro de vulnerável. O pai também responderá por agressão e ameaça.


O POVO, em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), não divulga o nome dos envolvidos para preservar a vítima.

Rômulo Costa, Lena Sena

TAGS
NULL