PUBLICIDADE
Jornal

Arvorismo convida visitantes à aventura e ao lazer no Parque do Cocó

Reaberta em novembro do ano passado, a atividade no Parque do Cocó tem nove etapas e monitores dão apoio nos fins de semana

14/10/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

 

Com estrutura de cordas, cabos de aço e madeira, o arvorismo é uma das opções gratuitas de diversão do Parque do Cocó. A atividade que, no próximo mês completa um ano de reabertura, permite que visitantes percebam o parque pelo olhar da aventura.

 

São 11 monitores responsáveis por orientar e garantir a segurança dos participantes. O circuito tem nove etapas que vão desde tirolesa até ponte de cordas, passando por tambores, troncos de árvores e cabos de aço.


“É uma atividade física que acontece em contato com a natureza. A gente aproveita essa ação para trabalhar também a educação ambiental com os visitantes do parque. O projeto tem esse cuidado”, comenta Paulo Lira, diretor do Parque do Cocó. Funcionando aos fins de semana e feriados, a ação integra as atividades do projeto Viva o Parque, que reúne diversas ações de lazer aos domingos.


O estudante Carlos Henrique Alcântara, 13, teve curiosidade de participar do circuito. Para ele, foi uma forma de desafiar o medo e ainda conhecer o parque que não faz tanto parte da rotina. “Tem aquela adrenalina, né? Foi difícil, mas foi divertido”, comenta o adolescente. Ele destaca a passagem pelos tambores como uma das mais desafiadoras. Nessa etapa, o participante rasteja por 16 tambores acoplados e erguidos por cordas.


Essa aventura não é novidade para Hilton Araújo, 11. Morador do Papicu, ele tem o parque como espaço de lazer dos fins de semana e já completou o circuito inteiro do arvorismo algumas vezes. “A melhor parte é a tirolesa”, indica.


Adultos


A atividade também atrai adultos. Aos domingos, dia de maior movimento, uma média de 80 pessoas chegam a participar, o que exige paciência para ficar na fila. “Demora porque tem muita gente esperando os outros completarem o circuito, mas vale à pena”, divide Marcos José Halada, 52.


Aberto em 2012, o arvorismo no Cocó era realizado de segunda a sexta-feira, a partir de agendamento, e aberto ao público aos fins de semana. O equipamento retomou uso em abril de 2015 e foi suspenso em julho do mesmo ano, até ser reaberto em novembro de 2016. De acordo com a direção do parque, o contrato com a empresa responsável pela atividade garante funcionamento até o fim de 2018.

Rômulo Costa

TAGS
NULL