PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

40 areninhas serão construídas no Interior

Projeto adotado pela Prefeitura de Fortaleza será ampliado pelo Estado. Governo prevê que primeiro lote, com 31 areninhas, seja entregue até março do próximo ano. Custo será de R$ 70 milhões

01:30 | 12/09/2017

O lançamento do projeto foi na Arena Castelão, ontem pela manhã, e contou com a presença de representantes dos municípios e jovens moradores das cidades que serão beneficiadas FOTOS EVILÁZIO BEZERRA
O lançamento do projeto foi na Arena Castelão, ontem pela manhã, e contou com a presença de representantes dos municípios e jovens moradores das cidades que serão beneficiadas FOTOS EVILÁZIO BEZERRA

 

A política de implantação de areninhas, adotada pela Prefeitura de Fortaleza, será interiorizada pelo Governo do Estado. Ao todo, 37 cidades vão receber 40 campos públicos de futebol. Até o primeiro trimestre do próximo ano, o primeiro lote, com 31 equipamentos, deve ser entregue.

 

Os locais que irão receber as primeiras areninhas foram definidos com base no tamanho da população de jovens, com idade entre 15 e 29 anos, residentes na zona urbana das cidades, segundo dados do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). O custo da obra é estimado em R$ 70 milhões, com recursos emprestados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento. A proposta do Estado é financiar 80% da construção de cada campo. Em contrapartida, os municípios investem 20%.

As prefeituras devem ainda criar programação esportiva. “As secretarias do esporte devem fazer campeonatos. As da educação devem mobilizar os alunos para usufruir dessa ação. E vamos mobilizar os jovens que estão fora da escola para acessar esses equipamentos”, afirmou Josbertini Clementino, secretário estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS).

Em Fortaleza, o projeto de areninhas começou em junho de 2014, no Campo do América, no Meireles, e se tornou uma das principais políticas do prefeito Roberto Cláudio (PDT). Atualmente, são 22 campos em áreas de alto índice de vulnerabilidade social. Segundo o governador Camilo Santana (PT), a ideia é repetir a experiência da Capital. “Queremos que a própria comunidade faça a gestão em parceria com os municípios. A comunidade precisa se sentir dona desses espaços para cuidar”, disse.

O governador afirmou que, das 40 previstas, 31 licitações foram realizadas e as empresas estão sendo contratadas. Outras nove estão em processo de concessão dos terrenos, cedidos pelas prefeituras. Campinhos

Para os municípios que não receberam as areninhas, o governador anunciou um segundo projeto. Sem entrar em detalhes, Camilo informou apenas que deve instalar cem campinhos de futebol no Interior. A ideia é montar equipamentos públicos semelhantes às areninhas, mas com tamanho e custos reduzidos. “Como os recursos são limitados, vamos começar com essas 40 (areninhas) e lançar outro programa para os municípios menores”, comentou.

 

Saiba mais

Detalhes técnicos

As areninhas terão gramado sintético, bancos de reserva, arquibancadas, redes de proteção, alambrados, vestiários, depósito para materiais esportivos, iluminação, paisagismo, pavimentação e rampa de acesso para cadeirantes.

 

Elas serão instaladas em terrenos públicos municipais onde prioritariamente funcionam campos de várzea.

 

Cada campo terá 85 metros de comprimento e 60 metros de largura.

IGOR CAVALCANTE