PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Água de açude inaugurado ainda não irá até a população

01:30 | 12/08/2017

Camilo, ministro Helder Barbalho e deputado tucano Raimundo Matos  FABIO LIMA
Camilo, ministro Helder Barbalho e deputado tucano Raimundo Matos FABIO LIMA

 

A barragem Germinal sangrou antes mesmo de ser concluída. Ontem, foi inaugurada. Construída no município de Palmácia, a 66 quilômetros de Fortaleza, o equipamento do Governo do Estado represa água do rio Pacoti e tem capacidade para atender até 13 mil habitantes. Em maio deste ano, as chuvas encheram a capacidade máxima do reservatório ainda em finalização.

Contudo, a água chegará diretamente às residências somente com a instalação de uma adutora, ainda sem data para ser construída. O local já começou a ser usado por carros-pipa, levando água a agricultores e distribuindo em distritos próximos à Pacoti, Palmácia e Redenção.

Servidor público do Município de Palmácia, Paulo Araújo, 55, comentou que ver a barragem sangrando no início do ano foi um alívio. “Para quem mora aqui, foi a esperança de que não vamos sofrer tanto sem água. Já foi uma grande conquista, agora é torcer para a adutora vir logo”, disse.

O governador Camilo Santana (PT) não estabeleceu prazo, mas afirmou que a intenção é de que o equipamento seja licitado o mais rápido possível. “A pressa é grande para que possamos usá-la na sua missão, que é atender as comunidades sem água da região”, comentou.

De acordo com o secretário estadual dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, a expectativa é de que a construtora seja escolhida neste ano. “Queremos iniciar a obra, se não neste ano ainda, no início do próximo”, afirmou o titular da pasta. (Igor Cavalcante)

TAGS