PUBLICIDADE
Jornal

Motorista da Uber é morto a tiros

25/07/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Um motorista da Uber foi morto a tiros na noite do último domingo, 23, no bairro Ancuri, em Fortaleza. Guilherme e Silva Maia, 22, foi abordado por homens que efetuaram os disparos contra ele, no momento que dirigia um veículo Fiat Siena de cor prata nas proximidades do residencial Alameda das Palmeiras. Os documentos da vítima não foram encontrados, de acordo com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga e tenta prender os autores do crime.


Guilherme foi identificado apenas na manhã de ontem, na sede da Perícia Forense do Ceará (Pefoce). O corpo foi liberado para sepultamento, que será na manhã desta terça-feira.


A morte de Guilherme motivou protesto contra a violência realizado por motoristas da Uber durante duas horas, na tarde de ontem. Entre o meio-dia e as 14 horas, os colaboradores da empresa, em luto, não atenderam a solicitações de corrida pelo aplicativo em Fortaleza.


Secretário da Associação dos Motoristas Privados Individuais de Passageiros (Ampip-CE), Washington Ramos criticou a atuação da Polícia quanto às denúncias de violência contra membros da categoria.

“Se você disser que é Uber, a Polícia não aparece”, protestou.


Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) garantiu “não haver distinções de qualquer espécie com relação aos solicitantes, de acordo com a gravidade dos fatos narrados em ligação”.


Também em nota, a Uber informou que está colaborando com as autoridades e espera que o crime seja levado à Justiça. “Estamos profundamente entristecidos com este crime terrível e nossos sentimentos de mais profundo pesar vão para a família do Guilherme”, informou a empresa.


A Ampip-CE pretende emitir pronunciamento oficial direcionado ao titular da SSPDS, André Costa, reivindicando segurança para a categoria.

Adriano Nogueira

TAGS