PUBLICIDADE
Jornal

Bate-pronto com Liduína Rocha

10/06/2017 01:30:00
Bate-pronto

Liduína Rocha, médica presidente do Comitê de Prevenção à Mortalidade Materna


OPOVO - Por que os percentuais de cesáreas são tão altos?

Liduína Rocha - Se construiu uma cultura de que promover intervenções indica mais segurança. E isso é fato quando a gente tá diante de alguma patologia. Mas a imensa maioria dos partos é um evento fisiológico e não há necessidade de intervenção. Então o nosso papel como profissionais da saúde é garantir que esta fisiologia seja preservada e respeitar o parto como evento da pessoa e da família. Quando a gente detecta alguma condição a cesária vem como elemento que salva vidas, uma conquista da humanidade e que reduz a mortalidade. Não devemos demonizar o parto cesariano, mas usar da maneira correta. A grande questão é intervir quando há necessidade e respeitar a fisiologia.

 

OP - Quais os principais risco de uma cesárea eletiva?

Liduína - Os bebês podem ter dificuldade maior de adaptação respiratória, neurológica e motora. Além de poder precisar se afastar da mãe pela internação e apresentar dificuldade de sucção, tendo como consequência a introdução do leite artificial.

Adriano Nogueira

TAGS