PUBLICIDADE
Jornal

Barragem feita no rio Cocó deve evitar alagamentos em áreas de risco

A barragem inaugurada na manhã de ontem deve controlar a vazão do rio e evitar cheias em comunidades localizadas em áreas de risco

08/06/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]
Com o objetivo de evitar alagamentos em comunidades ribeirinhas de Fortaleza, foi inaugurada na manhã de ontem a barragem do rio Cocó. A obra deverá conter o excedente da água em períodos chuvosos, controlando o volume que chega ao leito do rio. A barragem tem capacidade máxima para 6,4 milhões de metros cúbicos (m³) e está localizada na área do Parque do Cocó, recém-regularizado.

 

“O objetivo principal é controlar a quantidade de água que vai para o rio quando ocorrem chuvas acima da média”, resume Jesualdo Farias, titular da Secretaria das Cidades do Governo do Ceará. Ele explica que um sistema eletrônico vai controlar a abertura das três comportas. “Com isso, ela acumula água e limita o fluxo que vai para o rio. Durante a seca, a barragem tem a função de manter o rio com água”, afirma.


Áreas de risco

O valor da obra é estimado em R$ 105 milhões, incluindo a verba destinada às desapropriações no entorno do local. Estão previstas em todas as etapas da intervenção cerca de 5.600 desapropriações, segundo o secretário. A maioria delas é de famílias em áreas de risco.

 

A contenção do volume deve eliminar 14 áreas de risco em bairros de Fortaleza como Conjunto Palmeiras, Aerolândia, Alto da Balança, Lagamar, Dias Macedo, entre outros. Ao todo, cerca de 10.970 famílias devem ser beneficiadas.


Além de controle do volume de água, está previsto um estudo de qualidade para abastecimento hídrico da Capital. “O rio passará por um processo de dragagem para limpeza do leito”, acrescenta.


Dividido em três trechos, o projeto inclui a requalificação das margens do rio. “Esse projeto tem como objetivo urbanizar as duas margens do rio, desde a BR-116 até a barragem. A urbanização consiste em implantação de vias, calçadas para caminhada, ciclovias e praças”, conta Jesualdo. As obras serão realizadas desde a avenida Valparaíso até a rodovia federal.

 

Números


R$ 105 milhões é o valor estimado da obra, que prevê desapropriações

TAGS