PUBLICIDADE
Jornal

Plano emergencial de combate a Aedes foi exigido a 130 cidades

13/05/2017 01:30:00
Cerca de 130 municípios cearenses receberam notificação da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) exigindo plano emergencial de combate ao Aedes aegypti. Conforme a pasta, 86 das prefeituras responderam às solicitações, 27 estão em etapa de notificação e 17 não enviaram o documento. “O alerta não significa que a cidade está em situação calamitosa. O alerta é antes disso, para que o município fique mais efetivo”, explicou Henrique Javi, titular da Sesa.

 

Ao todo, 40 municípios solicitaram reforço no combate com uso de inseticida. Em 19 deles o processo foi concluído, 17 estão em operação e três em fase de análise. Uma cidade não recebeu por falta de indicação técnica.


O secretário ainda destacou que mais de 200 médicos foram capacitados no Estado para o manejo da chikungunya. As unidades básicas de saúde também foram adaptadas para fazer esse atendimento. Conforme a Sesa, o Estado oferece 30 carros pulverizadores, além de 230 equipamentos portáteis de combate ao mosquito. Dez mil rolos de telas também foram distribuídos à população. (Igor Cavalcante)

 

Saiba mais


Dengue e zika

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde, o número de casos registrados de dengue no início deste ano caiu.

 

Até esta semana, foram 32,7 mil casos notificados. Desses, 7,2 mil confirmados, distribuídos em 110 cidades. Os três óbitos registrados ocorreram nos municípios de Fortaleza, Maracanaú e Tabuleiro do Norte. A zika teve 1,2 mil casos notificados e 125 confirmados.

 

Adriano Nogueira

TAGS