PUBLICIDADE
Jornal

Maternidade Escola Assis Chateaubriand inaugura casa de acolhimento

Casa da Gestante, Bebê e Puérpera é inaugurada nas proximidades da Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac), no bairro Rodolfo Teófilo. A residência tem espaço para até 15 mulheres e sete crianças

05/05/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

A inauguração da Casa da Gestante, Bebê e Puérpera (CGBP), um espaço para acolhimento de até 15 mulheres e sete crianças na manhã de ontem, traz um pouco mais de tranquilidade à vida da dona de casa Antônia Nayara Melo Barbosa, 22. Ela pariu a filha Isadora no dia 18 de abril e mora em mora em Monsenhor Tabosa, a 300 quilômetros da Capital. Com o bebê internado na Unidade de Médio Risco da Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac), o espaço é um grande apoio. “Se não tivesse esse lugar pra gente ficar, nem sei onde é que eu estaria”, agradece.


A casa funciona como um lar. Tem quatro quartos, sala, cozinha, banheiros, uma lavanderia e é sonho antigo dos gestores e funcionários da Meac. “Nós queremos dar à população um instrumento social, para que mulheres com filhos internados possam ter apoio aqui em Fortaleza, um lugar para ficar, se alimentar e estar perto dos filhos”, informa o obstetra Carlos Augusto Alencar, gerente da Meac.

[QUOTE1]

Todo o material da reforma do novo espaço e os móveis da casa vieram por meio de doação. A Meac abriu uma conta e arrecadou mais de R$ 8 mil e investiu R$ 10 mil na reforma com recursos próprios. Na casa, as usuárias têm liberdade de sair e voltar, cozinhar, assistir TV e receber visitas nos horários ampliados, além de conhecer outras mães, trocar experiências.


A abertura da Casa da Gestante foi possível neste primeiro semestre graças à campanha de arrecadação de móveis, eletrodomésticos e outros artigos necessários para acolher os hóspedes.

 

Equipe multidisciplinar

A casa funciona como um anexo do hospital, com equipe de enfermeiros, técnicos em enfermagem, médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e outros profissionais em escala de plantão ou sobreaviso. A alimentação vem da cozinha da Maternidade Escola. Foi aberta uma conta corrente (ver quadro), pelo Instituto de Ciências Médicas, para as doações em dinheiro de pessoas físicas e empresas.

 

A Esmaltec colaborou com um refrigerador duplex, um fogão quatro bocas e um gelágua. Já a Baby Center conseguiu para o equipamento os berços com colchões, redes-berço, utensílios domésticos, e outros artigos para bebês. A Ibyte doou uma TV de 40 polegadas com suporte e a fábrica de lingerie DJour Secrets vai presentear 30 puérperas com sutiãs de amamentação.


Estar perto

Ivânia Amorim Lima, 37, deu à luz a Sofia no último dia 30 de forma prematura, com 36 semanas. A filha está internada na Meac e, como a família mora em São Gonçalo do Amarante, a 59,4 quilômetros de Fortaleza, ficaria difícil estar perto da menina. “É uma oportunidade de acompanhar de perto, de poder dar assistência à minha filha”, atesta ela, que tem outros dois filhos.

 


Saiba mais

 

A quem se destina a casa de acolhimento


Mulheres que têm filhos internados na Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac) e moram no Interior

 

Mulheres com consultas marcadas para a Meac e que moram em outras cidades

 

Mulheres e filhos que necessitam de cuidado especial, mas não do internamento e moram em outras cidades

 

Conta corrente disponível para doações

Banco Itaú

Agência: 8789

Conta Corrente: 45184-9

CNPJ do Instituto de Ciências Médicas:

04.561.474/0001-63

 

Informações e doações de artigos

Pelos telefones (85) 3366 8126 ou (85) 99207 1192

ANGÉLICA FEITOSA

TAGS