VERSÃO IMPRESSA

Semace e grupo dono de barraca em Jericoacoara devem assinar TAC

01:30 | 05/04/2017
[FOTO1]

 

A Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e o grupo Bonelli, responsável pela barraca embargada Alchymist Beach Club, em Jericoacoara (Litoral Oeste), devem assinar Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) após manifestação realizada ontem por funcionários da empresa em frente à sede do órgão, em Fortaleza. Caso o TAC seja assinado, o empreendimento poderá retomar as atividades normalmente, enquanto a Superintendência finaliza estudo para delimitação da Área de Preservação Permanente (APP) da Lagoa do Paraíso, que deve demorar cerca de três meses.

 

Antes de realizar o TAC, a superintendência pedirá posicionamento do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), devido à recomendação do Ministério Público Federal (MPF). Se não houver impedimento por parte do ICMBio, o TAC será assinado pelo órgão estadual e o grupo empresarial, segundo o superintendente da Semace, Ricardo Araújo.


“Notamos que não há motivo para prejudicar, já que não há degradação, nem poluição. Achamos por bem, analisando o TAC (proposto pelo grupo Bonelli), que a gente faça o estudo e a empresa possa voltar a funcionar”, comentou o titular da Semace.


Com o TAC, o estabelecimento se comprometerá a recuar sua estrutura, caso a análise final verifique que as instalações da barraca estejam dentro da linha de APP.


Durante o protesto ontem, os manifestantes bloquearam a rua Jaime Benévolo.

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS