VERSÃO IMPRESSA

Açude em Granja é o sétimo a sangrar neste ano

01:30 | 29/03/2017
O Ceará registrou a sétima sangria dos açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) em 2017. O açude Itaúna, localizado em Granja, atingiu a capacidade máxima ontem. Também estão sangrando o Acaraú Mirim (Massapê), o Caldeirões (Saboeiro), o Valério (Altaneira), o Maranguapinho (Maranguape) e o São Pedro Timbaúba (Miraíma). O Tijuquinha, em Baturité, chegou a sangrar neste mês, mas secou devido a uma operação de desassoreamento.

 

A capacidade máxima do açude Itaúna é de 77,5 hm³. As últimas sangrias do reservatório de Granja foram nos anos de 2011, 2009 e 2008.


O único manancial, além dos que estão em sangria, com volume acima de 90% é o Gavião, em Pacatuba, que abastece a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).


Conforme a Cogerh, 44 açudes estão com volume morto e 19 permanecem secos.


Foram registrados aportes ontem em 67 açudes, destacando-se os mananciais Acarape do Meio, Angicos, Aracoiaba, Araras, Arneiroz II, Ayres de Sousa, Castanhão, Caxitoré, Frios, General Sampaio, Jaburu I, Orós, Pedras Brancas e Pentecoste. Este aporte permitiu que o açude Santo Antônio de Russas deixasse de estar seco.

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS