VERSÃO IMPRESSA

Pesquisas ajudarão a repensar o transporte público em Fortaleza

01:30 | 20/01/2017
Um total de onze pesquisas compõe o plano de acessibilidade para o transporte público, também anunciado ontem pelo prefeito Roberto Cláudio. A ideia é traçar o diagnóstico dos usos de diversos modais em Fortaleza para priorizar políticas públicas, como implantação de corredores de ônibus, estrutura para ciclistas e pedestres em locais mais demandados. Prevista para maio, a fase de pesquisas deve durar dois anos. O redesenho do transporte público começa imediatamente após a conclusão dos estudos, garantiu RC.

 

Um dos estudos, apontado como o mais importante, é o de origem e destino domiciliar. Com ele, é possível identificar padrões de trajetos, bem como horários e alternativas de transporte. O levantamento nunca foi realizado com abrangência em toda a Capital. A pesquisa foi anunciada ainda na primeira gestão de RC. Em outubro de 2013,

O POVO publicou a previsão, dada pelo secretário Luiz Alberto Sabóia, de início do estudo para primeiro semestre de 2014. A pesquisa será financiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com recurso estimado em US$ 5 milhões.

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS