Participamos do

Zé Avelino: obra quase pronta e feira que não acabou

00:00 | Set. 17, 2017
Autor Jocélio leal
Foto do autor
Jocélio leal Editor-chefe dos núcleos de Economia e Negócios (Veículos, Imóveis e Empregos&Carreiras)
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

[FOTO1] 

Falta pouco para a Prefeitura de Fortaleza inaugurar a nova rua José Avelino. A rua de piso tombado foi desocupada no dia 15 de maio, a segunda-feira pós Dia das Mães. Até o fim do mês, caso queira, o prefeito já poderá descerrar a placa. Contudo, o que se vê no local não é o que fora prometido desde a campanha eleitoral. As bancas saíram, mas o comércio persiste. Seja em galpões, seja em forma de vendedores a circular com mercadorias nas mãos.


Os operadores dos galpões hão de alegar estarem se regularizando. Dos 32 galpões que assinaram o Termo de Compromisso com a Prefeitura de Fortaleza, conforme O POVO noticiou no último dia 8, pelo menos 19 já haviam obtido o Certificado de Conformidade do Corpo de Bombeiros. Isto não significa a plena regularização. Muitos nem sequer têm alvará, Licença Sanitária, recuo mínimo, Relatório de Impacto aprovado pela AMC, dentre outros.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Mas a despeito da possível regularização, o que está em jogo é muito mais. Uma promessa do prefeito Roberto Cláudio (PDT) e o Fortaleza 2040, o documento que rege o Planejamento da Cidade. Este não prevê aquele tipo de atividade ali. Para conferir, basta ir ao local nas mesmas datas de sempre. Manhã de quinta e manhã de domingo. Viram a noite e se estendem pelo dia. A Cidade assiste.


JOGO RÁPIDO

 

ÂNIMO. Os indicadores mostram o que a economia real já começou a sentir. Saímos da recessão, ainda não estamos na mesma altitude da fase pré-crise, mas já se veem sinais de melhora em diversos setores.


CENTRAIS DE MEDICAMENTOS


Boa intenção pode não valer a pena

O consultor em logística Roger Couto Maia achou estranha a decisão da Prefeitura de criar mini centrais de distribuição de medicamentos nos terminais de ônibus. Do ponto de vista logístico é questionável, diz ele. Em vez de um estoque, terá vários,com custo que tende a ser maior. Ademais, cada um terá de ter estoque mínimo. Ou seja, pode sair até mais caro.


NO GÁS DO BNB

DINHEIRO
. O BNB mira o setor de gás natural. O diretor do Banco, Nicola Miccione, abriu e o superintendente Helton Mendes apresentou o cardápio das principais linhas de financiamento para as empresas de gás do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo. Montaram-se mesas de prospecção de novos negócios. O Banco sabe que o setor é muito importante e tem amplo espaço para crescimento. No caixa, o BNB dispõe de R$ 12,5 bilhões para infraestrutura neste ano. Depois de realizar fórum de infraestrutura no primeiro semestre deste ano, foi o primeiro evento setorial que o BNB organizou. Outros haverá com setores estratégicos. O Banco precisa fazer o dinheiro circular. Não deixa de ser volátil.


MANIFESTO


Diploma para economia?

Um dos mais brilhantes membros da equipe econômica do Plano Real, o economista Gustavo Franco, declarou apoio integral ao manifesto que defende o fim do diploma obrigatório para economistas. Foi no Facebook. “Lembro que na equipe do Plano Real tínhamos dois engenheiros - Pedro Malan e Winston Fritsch - que, a despeito de doutorados em economia no exterior (Berkeley e Cambridge), não podiam “exercer a profissão”.


REAÇÕES


Apenas reserva de mercado

E continua: “Como pode haver ‘reserva de mercado’ em especialidades cuja característica é a interdisciplinaridade? E o mesmo não vale para administradores e jornalistas?”. A reação do Conselho Federal de Economia e das entidades estudantis foi um tanto previsível. Alegaram que o diploma protege dos maus profissionais. Sabemos que não. No jornalismo esta exigência caiu em boa hora. Não passava de... reserva de mercado.


MODA


Twenty Four Seven abre na quinta

A marca Twenty Four Seven chega a Fortaleza, na próxima quinta-feira (21). A estreia da marca na praça terá um evento para convidados na loja, na rua Marcos Macêdo, na Aldeota. A Twenty Four Seven é a marca de moda de Raphael Sahyoun – ex-sócio fundador da Bobstore. Começou em fevereiro deste ano. Foi com um desfile da atriz Giovanna Ewbank e da top Renata Kuerten. Hoje a Twenty Four Seven está com 14 lojas pelo Brasil.

 

HORIZONTAIS

 

* GRÁTIS. Inserir microempresas no e-commerce, nas redes sociais, no marketing digital e no mobile marketing. São os focos da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) na quarta com o evento Digitalize-ME. Na CDL, a partir das 8h30min. Inscrições gratuitas * ALÔ, SOM! A MRH Gestão de Pessoas e Serviços lança a Escola de Palestrantes e Facilitadores, para trabalhar os profissionais que querem encantar plateias. O primeiro curso começa na quarta-feira, com 68 horas/aula * MEDICINA. O Hospital Sírio-Libanês está com inscrições abertas para 39 diferentes programas de Residência em Saúde com início em 2018, totalizando 183 vagas. A primeira fase ocorrerá em 4 de novembro, em oito capitais. Fortaleza é uma delas.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente