Participamos do

Íntegra da nota do reitor Henry de Holanda Campos sobre o Museu da UFC

00:01 | Nov. 03, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Diante do que foi veiculado, pela coluna Vertical, na edição do O POVO desta quinta-feira, sob o título “Uma biblioteca fora do lugar”, desejo, inicialmente, lamentar o nível de desinformação de quem considera inapropriada a existência de um acervo de livros em um museu de arte. A biblioteca do MAUC existe há algum tempo e, para abrigá-la condignamente, nenhum espaço está sendo subtraído daquele destinado à exposição do acervo artístico.

No momento, o Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará passa por uma série de reformas, que inclui a renovação completa do equipamento de ar condicionado e adequações arquitetônicas necessárias para abrigar, dentro em breve, uma importante exposição do nosso Curso de Design. Ao mesmo tempo, a instituição, dentro em breve, de um Conselho Curador, e a parceria que vem sendo construída com o Instituto Dragão do Mar a Secretaria da Cultura do Governo do Estado, constituem sólida base para criar uma sociedade de apoio ao MAUC, concretizando assim um antigo projeto.

A alegação de que o equipamento está “alheio aos movimentos artísticos” e ao turismo desmorona diante de iniciativas como o intercâmbio e parcerias estabelecidas com o Governo do Estado, Unifor e MASP, que expuseram ou expõem preciosas obras de nosso valioso acervo. O Museu também tem participado da programação do “Corredor Cultural do Benfica”, abrindo suas portas durante os finais de semana em que aconteceu o evento (a ser reproduzido em novembro e dezembro).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para a Administração Superior da Universidade, é muito gratificante termos constituído um quadro de servidores para o MAUC, iniciativa que se soma às medidas já citadas e que vêm realçando a importância daquele equipamento no cenário artístico do Ceará. Depositamos plena confiança no Diretor, o professor Pedro Eymar, que não permaneceria no cargo não fora sua competência, seriedade e compromisso institucional.

Lamento, por fim, que a Vertical acolha acusações levianas e as repasse para a sociedade sem checar a veracidade das informações, como recomendam os ditames do bom jornalismo.

 

Henry de Holanda Campos

Reitor da Universidade Federal do Ceará

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente