Tipos de comentarista
PUBLICIDADE

VERSÃO IMPRESSA

Tipos de comentarista

2018-08-30 01:30:00
O comentarista de resultados é um dos meus personagens favoritos. Vez por outra escrevo sobre ele. Baseado nos resultados maldiz o perdedor e carrega num andor o vencedor, mantendo sempre aceso o rastilho de pólvora que vai de sua garganta ao coração do torcedor.

 

Cada caso é um caso, mas no futebol os dirigentes reagem às derrotas demitindo os técnicos. Cúmplices dessa cultura, os comentaristas de resultados acendem o pavio antes da demissão do técnico pregando avisos. "É bom sicrano botar as barbas de molho!"

 

É grande a influência que o comentarista de resultados tem sobre o público. Ele diz exatamente o que o torcedor quer ouvir, portanto, o torcedor encontra nele um eco para sua voz. Nesse processo de alienação, outra ameaça paira no ar. O comentarista moderno.

 

Embora também contrate ex-jogadores por força da popularidade e  da experiência, a televisão é o principal reduto do comentarista moderno. Fundamental que seja novo, tenha uma boa imagem e não faça críticas sobre o evento porque o patrocinador está atento.

 

Não tem muito apreço pela memória e já vi e ouvi mais de um deles intervindo no falar de comentaristas das antigas dizerem que isso não era do seu tempo. Dei um pulo do sofá e ataquei sua intervenção: tem gente que pensa que a história começa quando ele nasce.

 

E aí, meu prezado comentarista moderno, abandone essa ideia de que uma partida de futebol se resume a uma estatística que deva ser exposta na tela sinalizando o tempo de posse de bola, as assistências e outros indicativos do novo dicionário do futebol.

 

Escrevo novo dicionário porque novos termos estão sendo incorporados ao futebol. Tem jogador de vestiário, jogador que é bom no um a um e por aí vai! O telespectador querendo ver o jogo e o comentarista, competindo com a imagem, fala o tempo todo.

 

Comentarista de resultados e comentarista moderno tem em comum o imediatismo e o sensacionalismo. Outro dia um locutor moderno fazia um esforço danado para animar um jogo desanimado. Um horror! E eu olhando. Em que ponto chegamos.

 

Sérgio Redes

TAGS