PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Ferrões & ferrins

2018-07-26 01:30:00

Além de sua própria torcida, o Ferroviário mora no coração de todo cearense. A campanha na Copa do Nordeste já encerrada, a ascensão para a Terceira Divisão e a chance de ser campeão brasileiro da Série D despertou a Cidade. Ferrins e Ferrões estão eufóricos.

 

Como Ferrões? Pergunta um leitor. Natural alguém achar que essa divisão é uma invenção minha, mas os Ferrões se intitulam assim.

Outro dia, na frente do Ginásio Aécio de Borba, tive minha atenção despertada para uma zoada vindo da praça da Gentilândia.

 

Olho por cima dos torcedores e vejo dezenas de jovens, rostos pintados, vestidos de vermelho, branco e preto, com gestos altivos e passo firme, portando faixas, cartazes, bandeiras e apitos entoando hinos e palavras de ordem do seu clube. Eram os Ferrões.

 

Outro dia fui abordado por dois deles: "Nós somos da torcida organizada Falange Coral e entendemos e respeitamos os velhos torcedores, mas evitamos o nome Ferrim, porque da uma ideia de fraqueza e preferimos Ferrão porque estamos prontos para o que der e vier".

 

Ouvi em silêncio e fiquei olhando, até porque sei que essa excitação toda é coisa natural da juventude, que é um bem maior. Ferrim é um termo carinhoso referente a um clube e por extensão a sua torcida, que guarda um discreto orgulho nessa humildade franciscana.

 

Seu técnico atual, Marcelo Vilar, é Ferrim. Perguntei pelo telefone ao Faustino Chaves, repórter da rádio Assunção que já cobriu Fortaleza e Ceará e há 35 anos cobre o Ferrim. E o Marcelo Vilar? Excelente e acima de tudo um gentleman! Respondeu o Faustino.

 

Aliado a esse tratamento educado uma competência comprovada. Foi campeão muitas vezes, entre as quais, na Copa Estado de São Paulo com o Roma Barueri, Campeão Brasileiro da Série D pelo Botafogo-PB e vai disputar o título nacional da Série D pelo Ferroviário.

 

Os dirigentes do clube e chefes de torcidas estão convocando para o jogo de segunda feira no Castelão. O Ferroviário cresce e, com ele, a emoção. Plagiando Fausto Nilo, poeta alvinegro, diria que os torcedores do Ferroviário estão morando no lindo espaço entre a fruta e o caroço.

TAGS