Participamos do

Para se proteger, Aécio pode implodir PSDB

01:30 | Nov. 11, 2017
Autor Érico Firmo
Foto do autor
Érico Firmo Editor e Colunista
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O grupo tucano que quer Tasso Jereissati à frente do PSDB se move por pragmatismo. Mais que por repulsa ideológica ou ética ao governo Michel Temer (PMDB), eles sabem que cada minuto nas base aliada reduz as chances de o partido eleger presidente no ano que vem - e a cotação já não anda lá essas coisas. Aécio Neves, por sua vez, joga por sua sobrevivência. O apoio de Temer foi decisivo para ele não ser afastado do mandato. O respaldo governamental é decisivo para alguém sob investigação, e a mudança na Polícia Federal esta semana mostra isso. Em nome da preservação e da aliança, Aécio mantém os tucanos amarrados a um governo com todos os sinais de naufrágio.

[FOTO1]

ATÉ PARA BRIGAR É PRECISO SABER


A conflagração interna do PSDB mostra que os caciques do partido não sabem conviver com ambiente de disputa interna. Divergências em grupos é tão antiga quanto a política. O PT sempre foi muito rachado, cheios de grupos. Mas, na maior parte do tempo, essa crise não se tornou problema inconciliável. O PMDB, talvez como herança do tempo em que o MDB era uma frente que reunia alhos e bugalhos na oposição à ditadura, convive sem muitos sobressaltos com os conflitos de interesses entre caciques regionais. O PSDB, definitivamente, não tem essa cultura. No jardim da infância, é aquele menino que não sabe brincar e, quando alguma coisa sai da rota, arma uma confusão.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

IMPRENSADO RECORDE


Feriado dia de quarta-feira, como no próximo dia 15, tem o inconveniente para quem gostar de “imprensar” a folga. Quando cai na terça-feira, em algumas empresas e, principalmente, órgãos públicos, as pessoas “enforcam” a segunda-feira. Quando é na quinta-feira, a folga é prolongada pela sexta-feira até o fim de semana. Na quarta, são dois dias a imprensar. Seria muita cara de pau. Além do que, haveria sempre a dúvida: “enforcar” a segunda e a terça ou a quarta e a quinta?


A Câmara dos Deputados resolveu o problema. Imprensou logo a semana toda. Na dúvida entre “enforcar” a segunda e a terça ou a quinta e a sexta, os deputados escolheram ambos. Terão folga de
segunda a sexta-feira.


ESCALDADO


Com a reforma trabalhista, existe a promessa de que empresas vão contratar mais e pagar melhores salários, porque terão menos obrigações e encargos. Isso me lembra o argumento de que, com o fim da CPMF, o preço de produtos em geral iriam baixar.

[FOTO2]

NOVA DESORDEM MUNDIAL


O mundo anda tão maluco que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, denunciou ontem o sistema multilateral de comércio planetário e rejeitou grandes tratados comerciais, no mesmo evento em que o presidente chinês Xi Jinping defendeu mais abertura no comércio internacional e afirmou que a globalização é “tendência histórica irreversível”.


A fala de Trump foi pautada no protecionismo e defesa nacionalista. “Sempre colocarei a América em primeiro lugar”, disse Trump.


Xi Jinping ainda defendeu desenvolvimento em harmonia com o meio ambiente. Não custa lembrar, a China é uma ditadura comunista de partido único, que promove censura, viola direitos humanos e patrocina algumas das condições trabalhistas mais precárias do mundo, além da postura predatória em relação ao meio ambiente.


Os Estados Unidos, com Trump, têm renegados acordos internacionais em relação ao meio ambiente. E o discurso de livre mercado é substituído por nacionalismo e protecionismo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente