Juros adequados para o crescimento
PUBLICIDADE

VERSÃO IMPRESSA

Juros adequados para o crescimento

2018-07-31 01:30:00

O Conselho Federal de Economia (Cofecon) publicou nota sobre as taxas de juros básicas e as condições importantes para mantê-las em níveis adequados. O primeiro ponto destacado trata da manutenção das oscilações dos índices em níveis semelhantes aos dos últimos 12 meses, mesmo se a economia voltar a crescer. Esse seria o desafio do Banco Central, já que os juros são sempre o remédio recorrente quando ocorre elevação da inflação. Os efeitos das altas taxas, todo o Brasil conhece, mas o Cofecon fez questão de salientar alguns riscos, como o aumento das despesas do governo com pagamento de juros. Dois dos efeitos colaterais dessa medida seriam o comprometimento da disponibilidade de recursos para investimentos públicos em infraestrutura e a redução de recursos para gastos sociais, como em saúde, educação e habitação. Na avaliação do Cofecon, nos poucos períodos em que o Brasil manteve taxas reais de juros menos elevadas, não se observou fuga de capitais ou qualquer dificuldade de rolagem dos títulos públicos. Ou seja: há indicativos de que o governo vem pagando taxas de juros superiores ao mínimo que o mercado exigiria para continuar a financiar a sua dívida. Portanto, na avaliação do Conselho, é importante a manutenção de taxas de básicas em níveis adequados para a redução do desemprego, a valorização dos salários e a possibilidade de aumento dos gastos sociais, e nem a desculpa de controle da inflação ou de fuga de capitais seriam razões suficientes para manter os índices elevados.

 

QUIXERAMOBIM

 

Emprego na área de calçados

Quixeramobim, no interior do Ceará, foi a cidade que mais gerou emprego no Brasil, proporcionalmente em relação à população. A explicação dada pelos analistas passa pela produção de calçados no município para a marca Nike. A área calçadista corresponde a 90% das exportações na localidade.

 

Fraport 1

 

Resultados financeiros

A Fraport, empresa alemã que administra o Aeroporto de Fortaleza, e que iniciou sua operação no dia 28 de julho de 2017, publicou ontem a ata das suas Assembleias Ordinárias no dia 30 de abril, nas quais ainda não eram apresentados lucros - o que é natural num período de adaptação e investimentos.

 

Com base nas demonstrações financeiras, até 31 de dezembro de 2017, houve prejuízo de R$ 19,8 milhões. Apesar disso, alguns resultados começam a parecer.

 

Fraport 2

 

Nota do Aeroporto de Fortaleza avança 1,7%

A nota geral do Aeroporto de Fortaleza melhorou cerca de 1,7% do primeiro para o segundo trimestre de 2018. A pontuação passou de 4,16 (janeiro a março) para 4,23 (janeiro a junho). Os dados são da Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro, realizada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação, que será divulgada hoje. O terminal foi o terceiro mais bem avaliado no quesito tempo de fila da aduana (4,81), ficando atrás apenas do aeroporto de Curitiba (4,89) e Campinas (4,83). A escala vai de 1 a 5, sendo 4 a meta estipulada pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero).

 

Crescimento

 

Algar Telecom

A Algar Telecom pretende fechar o mês de julho com a ampliação de 50% da área de cobertura com cabeamento próprio em Fortaleza. Era previsto um total de 110 km de cabeamento próprio, mas a empresa confirma agora uma área de 165 km. A companhia chegou ao Ceará no início deste mês e investiu cerca de R$ 70 milhões para atuar no Nordeste. Somente em Fortaleza, são quase R$10 milhões.

 

Carrefour

 

Cadeia produtiva de pescados

O Grupo Carrefour fechou parceria com ONG norte-americana voltada à conservação dos oceanos Monterey Bay Aquarium, para participar do Seafood Watch. Com isso, será mapeada, a partir deste ano, a sua própria cadeia de fornecimento de pescado, e também serão identificadas as oportunidades para garantir a sustentabilidade do processo.

 

Investimentos

 

Período eleitoral

Investir em período de eleição sempre é complicado em função da instabilidade. A consultora Louise Porto Freire oferece algumas dicas. A primeira é pensar no investimento de acordo com o prazo e a necessidade de urgência do dinheiro, além das taxas de retorno.

 

"O momento de grande pessimismo é o melhor para comprar e o momento de grande otimismo é o melhor para vender”
Sir John Templeton (1912 - 2008), empresário britânico

 

RÁDIO

 

O POVO Economia da Rádio O POVO CBN (FM 95.5) a partir das 14 horas.  Destaque para o quadro “Atacado e Varejo”, com o jornalista Eliomar de Lima.

 

FACEBOOK
Curta a nossa página: facebook/opovocbn

 

TV
Você pode assistir ao programa O POVO Economia também através do portal: tv.opovo.com.br/opovoeconomia.

TAGS