PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Construção teme abertura das liberações do FGTS

2018-05-03 01:30:00

Os números do mercado de construção civil no Brasil no primeiro trimestre de 2018 ainda não foram consolidados pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic). A expectativa é de uma melhora dos indicadores, a exemplo de outras atividades que acenam recuperação.


O segmento é tradicionalmente considerado motor para a geração de emprego, por possibilitar a contratação de pessoas sem muita qualificação profissional, e um sinalizador de crescimento da economia. Ou seja: há uma preocupação do governo em incentivar esses resultados.


A preocupação nessa tentativa de retorno da atividade é com as fontes de financiamento. Especialistas do setor dizem que existem basicamente duas fontes de recursos: Caderneta de Poupança e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).


No caso do FGTS, pelo que se fala até agora, a oferta de recursos será maior do que da Caderneta, mas há projetos de lei no Senado que abrem a possibilidade de uso desse dinheiro para outros segmentos, com o objetivo de destravar a economia.


Lideranças da construção já ensaiam reação a essas propostas, cujo objetivo seria a criação de incentivos ao consumo, como ocorreu com a liberação das contas inativas do Fundo. Um dos projetos consiste na liberação integral do FGTS para trabalhadores que pedirem demissão.


A questão do governo consiste no velho dilema do lençol curto. O setor de construção civil é considerado importante, mas o comércio também demanda incentivos para manter o consumo diante do quadro recessivo.


CONSTRUÇÃO PESADA


DESACELERAÇÃO DE OBRAS


As empresas de construção pesada do Ceará vêm reduzindo os postos de trabalho há aproximadamente dois anos. O sindicato das companhias do setor, Sinconpe-CE, informa que a queda chega a 40%.


O cenário de obras na área não anda fácil. Era previsto, de 2006 até 2021, o pontapé inicial de 5.493 obras no Estado. Destas, apenas 32,5% foram concluídas; 43,31% estão em execução; 11,6% foram canceladas e 7,43% estão em ação preparatória.


PESQUISA


INSATISFAÇÃO COM VOOS


Levantamento realizado pelo aplicativo AirHelp e pela empresa de pesquisa Yougov, que coleta dados disponíveis na internet, mostra o aumento da insatisfação dos brasileiros com as empresas aéreas.


Pelo estudo, de 2.014 passageiros no Brasil, 40% reclamaram do mau atendimento. Aproximadamente 30% registraram atrasos ou informações insuficientes, e nenhum tipo de ajuda como alimentos e bebidas, no caso de problemas com voos.


FEIRÃO DE IMÓVEIS


MOMENTO FAVORÁVEL


Caixa Econômica e Santander reduziram as taxas de juros para o financiamento imobiliário e as empresas do mercado local resolveram aproveitar o momento favorável. Começa hoje e vai até o dia três de junho, na Praça de Eventos do Shopping Riomar Fortaleza, a 2ª Edição do Feirão 10%2b, com a participação de 10 construtoras que prometem facilitar a venda de imóveis.


NATAL DE LUZ


JUSTIÇA DO TRABALHO E COMÉRCIO


Lideranças do comércio tiveram ontem encontro com a desembargadora Maria José Girão, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (TRT7). Os empresários Freitas Cordeiro (FCDL-CE) e Assis Cavalcante (CDL de Fortaleza) foram chamados pela presidente do TRT7, desembargadora Maria José Girão, que queria agradecer a parceria do Tribunal com o Ceará Natal de Luz. Assis Cavalcante aproveitou a oportunidade para apresentar um balanço dos resultados da iniciativa e Freitas Cordeiro falou das iniciativas da Rede de Comunicação do Comércio (RCC) e da Faculdade CDL.


POLICLÍNICA


UNIMED CEARÁ EM TIANGUÁ


A cidade de Tianguá ganhará uma policlínica que deve se transformar em referência na região da Ibiapaba. O investimento é da Unimed Ceará, junto com a Unimed Sobral, e deve chegar a R$ 2,9 milhões.


A pedra fundamental do empreendimento foi lançada no dia 27 de abril. A policlínica ficará em um terreno de 8.411,30m² de área e será inaugurada em 2019. O presidente da Unimed Ceará, Darival Bringel, informa que o modelo de negócios da cooperativa possibilita novos investimentos.


COOPERATIVA


PATRIMÔNIO DE R$ 71 MILHÕES


A Unimed Ceará fechou 2017 com um patrimônio líquido de R$ 71 milhões, o que representou um crescimento de 32% em relação a 2016. Os números foram apresentados no Relatório de Gestão 2017, divulgado durante a Assembleia Geral Ordinária.


A cooperativa registrou um faturamento bruto de pouco mais de R$ 290 milhões, um saldo positivo de quase R$ 18 milhões, com sobras de 6,07% em relação ao faturamento.


O primeiro método para estimar a inteligência de um governante é olhar para os homens que há à sua volta”

NICOLAU MAQUIAVEL

(1469 -1527), filósofo, escritor e político


RÁDIO


O POVO Economia da Rádio O POVO CBN (FM 95.5) a partir das 14 horas. Destaque para o quadro “Sobe e desce da economia”, com o jornalista Nazareno Albuquerque.


FACEBOOK


Curta a nossa página: facebook/opovocbn

 

TV


Você pode assistir ao programa O POVO Economia também através do portal: tv.opovo.com.br/opovoeconomia.

 

Gabrielle Zaranza

TAGS