PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

ZPE fecha 2017 com saldo de R$ 10,8 milhões

2018-04-19 01:30:00

A Zona de Processamento de Exportações do Ceará fechou 2017 com um saldo de R$ 10,8 milhões. O valor representa mais do dobro do que foi alcançado em 2016 (R$ 5 milhões). Esse bom resultado já era esperado e deve ser aprovado pela assembleia geral da empresa no próximo dia 23.


A saúde financeira da estatal é comemorada pelos seus gestores. Há um entendimento dentro do governo de que essa é quase uma pré-condição para que o projeto de expansão da área possa ser tocado com autonomia, sem depender de aportes de recursos do setor público.


“A ZPE está bem, mas somos humildes. Temos uma boa política de aplicação de recursos, de gastar menos e receber mais. Não podemos avançar sem ter uma empresa equilibrada”, afirma Mário Lima Júnior, presidente da ZPE, em entrevista à coluna.


O executivo atribui o bom desempenho da estatal ao crescimento das companhias dentro da área alfandegada. “As empresas dentro da ZPE estão crescendo e prestando um bom serviço. Não receberam nenhuma multa, nenhum reparo”, acrescenta.


ESTATAL 1


EXPANSÃO CUSTARÁ R$ 35 MILHÕES


A ZPE é uma empresa de economia mista, cujo principal sócio é o Estado. Mário Lima Júnior explica que, até o momento, todos os resultados operacionais da companhia estão sendo reinvestidos no seu projeto de expansão.


Mesmo assim, ainda serão necessários mais recursos. A companhia negocia com o Banco do Brasil financiamento de R$ 35 milhões para estruturar uma nova área alfandegada.


O projeto prevê a instalação de 50 industrias e a construção de nova área de despacho aduaneiro com sistema de controle. A proposta é de criação de viabilidade para que as cargas passem apenas 24 horas dentro da ZPE, sendo logo despachadas para os seus locais de destino. No momento, falta apenas a finalização da análise do projeto pelo Banco do Brasil.


ESTATAL 2


INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA


A política do governo do Ceará com as suas estatais tem sido a de fortalecer as empresas com o seu próprio desempenho. Ou seja: se há resultado, ele deve ser reinvestido na companhia. Pelo que se comenta, essa filosofia foi aplicada na Cagece, Cegás e no Cipp S/A.

 

PECÉM


IMPACTO NA ARRECADAÇÃO DE ICMS

 

O relatório de administração do Cipp revelou que a capacidade de geração de recursos próprios pelo complexo portuário foi de R$ 33,4 milhões no ano passado. O resultado possibilitou novos investimentos, pagamento de despesas de custeio, e uma crescente desoneração do Estado para o desenvolvimento do porto.


O lucro do Cipp alcançou a marca de R$ 12,1 milhões e a movimentação das importações pelo terminal do Pecém gerou um montante de R$ 178,5 milhões de arrecadação de ICMS para o Estado.


TASSO


PROTESTO CONTRA PARALISAÇÃO


O senador cearense Tasso Jereissati (PSDB) reagiu ontem contra a paralisação das obras de transposição das águas do Rio São Francisco. O governo alega que a interrupção ocorreu por conta da desistência da empresa contratada para o projeto, mas segundo Tasso, esse é um problema recorrente. “Há negligência do Governo Federal em relação ao drama da seca”, denuncia.


BLU


CONTATO COM INVESTIDORES


A companhia cearense Blu participou da Feicon Batimat 2018, realizada semana passada em São Paulo. O sócio-diretor da Blu, Henrique Hissa, explica que o evento foi importante para manter contato com investidores de vários estados interessados na franquia do sistema de assinatura de água mineral predial, chamado de Blu Conceito.


VISITA


CONFERÊNCIA DA CAATINGA


Equipe do Conselho de Altos Estudos da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará esteve na Paraíba e no Rio Grande do Norte repassando informações sobre a II Conferência da Caatinga, que será realizado entre 19 a 21 de junho. O esforço é para que haja a participação de representantes de todo o Nordeste.


O consumo é a única finalidade e o único propósito de toda produção”

ADAM SMITH

(1723- 1790), filósofo e economista escocês


RÁDIO


O POVO Economia da Rádio O POVO CBN (FM 95.5) a partir das 14 horas. Destaque para o quadro “Sobe e desce da economia”, com o jornalista Nazareno Albuquerque.


FACEBOOK


Curta a nossa página: facebook/opovocbn


TV


Você pode assistir ao programa O POVO Economia também através do portal: tv.opovo.com.br/opovoeconomia.

 

Gabrielle Zaranza

TAGS