PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Informalidade prejudica ambiente de negócios

2019-02-01 03:47:17

A Prefeitura de Fortaleza contestou ontem informações repassadas pelo presidente da Abrasel-CE, Rodolphe Trindade, sobre os problemas gerados pela informalidade na área de bares de restaurantes.

Pelos números do documento Fortaleza Competitiva, a capital cearense foi a cidade com maior geração de empregos no Nordeste e o setor de serviços foi o que mais cresceu (27%, comparado à média nacional em 2018).

Os resultados dos incentivos às regulamentações também são expressivos: foram 126.769 novos negócios, dos quais 3.232 consolidados, com um ambiente de negócios e competitividade ascendente.

Os números da Prefeitura, entretanto, se contrapõem ao que vem sendo percebido pelo representante do setor. Rodolphe Trindade diz reconhecer os ganhos da administração atual, como o caso do projeto Fortaleza Online, mas explica que o ambiente de negócios ainda está longe do desejado.

Conforme levantamento feito entre os associados da Abrasel, entre julho de 2018 e janeiro de 2019, foram fechados 30% dos restaurantes de rua da cidade filiados à entidade.

Alvarás 1

GOTA D'ÁGUA

O problema da informalidade, é preciso reconhecer, se arrasta há décadas; porém, com o agravamento da crise, mais pessoas passaram a sobreviver de bico.

No caso dos bares e restaurantes, Rodolphe Trindade explica que essa concorrência tem incomodado e precisa ser regulamentada. Os donos de bares e restaurante da cidade também reclamam da quantidade de exigências e do pouco retorno.

A cobrança dos alvarás, segundo ele, foi a gota d´água.

Alvarás 2

MODELO SOTEROPOLITANO

O setor defende um modelo de cobrança semelhante ao de Salvador. A capital baiana apresenta várias semelhanças com Fortaleza e, no caso da cobrança dos alvarás, o calculo é feito com base no faturamento e não na área do estabelecimento.

Meio Ambiente

FIEC DISPONIBILIZA
CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES

No segundo dia útil depois da tragédia de Brumadinho, a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) resolve disponibilizar o calendário das obrigações ambientais de 2019 nas esferas estadual e federal.

O documento tem a intenção de orientar sobre prazos e obrigações em relação à legislação ambiental, como também de aprimorar a gestão ambiental nas organizações.

Endeavor

INSCRIÇÕES EM PROGRAMA
DE ACELERAÇÃO

O programa de aceleração Scale-up, desenvolvido pela Endeavor (organização global e sem fins lucrativos de fomento ao empreendedorismo), vai selecionar 100 negócios com alto potencial de crescimento e impacto. As turmas serão sediadas em cinco capitais, entre elas Fortaleza. Entre os mentores do programa estão Luís Justo, CEO do Rock in Rio, e Ari de Sá Neto, presidente da Arco Educação. As inscrições para a primeira turma de 2019 estão abertas no site do programa até amanhã: https://endeavor.org.br/programas-scale-up-regionais/.

Cofecon

ECONOMISTAS UNIDOS

A posse de Lauro Chaves Neto na diretoria Conselho Federal de Economia, amanhã, em Brasília, contará com comitiva do Ceará. Isabel Colares e Ricardo Eleutério, presidente e vice do Corecon-CE, confirmaram presença.

TAGS