Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Uma breve pausa rumo ao título

01:30 | Jun. 29, 2018
Autor Fernando Graziani
Foto do autor
Fernando Graziani Editor Chefe de Esportes no OPOVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
Após 15 dias seguidos totalizando 48 jogos, hoje não tem bola rolando na Rússia. Uma sexta que mistura a depressão da ausência com a expectativa dos 16 jogos decisivos que vão ocorrer a partir de amanhã. França x Argentina e Uruguai x Portugal abrem as oitavas de final. Confrontos pesados, recheados de craques e seleções tradicionais. Uma delas será semifinalista contra o Brasil, caso o elenco comandado por Tite siga firme, vencendo o México e depois, o ganhador entre Bélgica x Japão.

 

FINAL INÉDITA

 

Pela montagem do chaveamento após a primeira fase, há enormes possibilidades da final da Copa de 2018 ser inédita. A única forma de se repetir algum confronto que já valeu taça é uma repetição improvável entre Brasil e Suécia, que decidiram em 1958, com vitória do Brasil por 5 a 2

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine
 

DOMINANTES


Dos cinco representantes da América do Sul na Copa, só o Peru dançou na primeira fase. Já dos 14 representantes da Europa, apenas quatro foram eliminados de forma precoce: Polônia, Islândia, Sérvia e Alemanha. Assim, dos 16 times que seguem na competição, só dois intrusos: México e Japão.

 

EM BAIXA


A África ficou sem equipes na segunda fase de uma Copa do Mundo, algo que não ocorria desde 1982, quando a competição ainda contava com 24 equipes. Não que Marrocos, Nigéria, Tunísia, Senegal e Egito tenham apresentado nível pavoroso, mas efetivamente não dá para apontar injustiça nas eliminações.

 

ESSENCIAL


O árbitro de vídeo segue fundamental. Na terceira rodada da Copa, quatro pênaltis foram marcados de forma errada pelos árbitros de campo. Com o auxílio da tecnologia, foram desmarcados. Simples, rápido e justo. Não dá mais para ficar sem a tecnologia que ajuda a corrigir erros graves.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar