PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

As prisões que não contêm os criminosos

2019-01-09 01:30:00
NULL
NULL
Na segunda-feira, 23 detentos fugiram da cadeia pública de Pacoti. Ontem, informou a repórter Jéssika Sisnando, foram encontrados no local plantações de maconha. Dentro da cadeia. No local também havia receptor de TV a cabo. O caso é exemplar do descalabro pelo qual passa o sistema prisional cearense. Policiais investigam que a unidade prisional seria importante fornecedora de drogas na região. A que ponto chegamos.

 

A crise atual é uma reação à decisão, necessária, de acabar com essa bagunça. Como se permitiu que drogas fossem cultivadas dentro do presídio? E de lá distribuídas? Não é imaginável que isso tenha ocorrido sem colaboração de agente público. Corrupção tem muitas formas e muitos efeitos. Nem sempre é desvio de dinheiro.

[FOTO1]

Foram presas em função da onda de ataques 185 pessoas. Média de 26 por dia. Se eles fossem levados à prisão nas condições em que os detentos eram mantidos até então, com ampla liberdade para seguir a cometer crimes, seria enxugamento de gelo. Uso de celular era até então generalizado. Não faz tempo, o relato era de que os presos não eram nem mantidos dentro das celas. Circulavam nas chamadas "ruas".

 

Não defendo e nunca defendi que as prisões sejam masmorras. Não defendo maus-tratos. Mas, precisa haver isolamento de comunicação com o lado de fora, restrição da liberdade de deslocamento.

 

O Estado começou a colocar isso em prática e não dá para recuar de jeito nenhum.

 

Delírios

 

Ciro Gomes (PDT) reagiu bem ao seu estilo à manifestação do deputado federal eleito Kim Kataguiri (DEM-SP) de que a onda de violência no Ceará seria estratégia do governador Camilo Santana (PT) para desgastar Jair Bolsonaro (PSL). Para Kataguiri, a crise no Ceará foi criada de caso pensado, como cálculo político.

 

Ciro chamou o Movimento Brasil Livre (MBL), de Kataguiri, de "facção criminosa que age na internet". Classificou ainda Kataguiri de "canalha" e "politiqueiro imundo", que une a voz "à de marginais que tentam aterrorizar nossa gente".

 

Ciro pesou a mão, mas o raciocínio de Kataguiri não resiste a elementar lógica:

 

1) A onda de ataques pode até, muito residualmente e apenas no Ceará, desgastar Bolsonaro. Mas, atinge muito mais o próprio Camilo. Antes de esse desgaste resvalar no presidente, desaba na cabeça do governador. Tem cabimento imaginar que Camilo ia articular isso? Só mesmo uma cabeça muito paranoica, que só raciocina em termos partidários e de jogo de poder.

 

2) O raciocínio de Kataguiri prossegue: a intenção de Camilo ao pedir ajuda federal seria centralizar o poder de polícia na esfera federal e enfraquecer as polícias estaduais, dando ao Governo Federal o poder de tomar qualquer estado. Bom, vá lá que a tese mirabolante tivesse lé com cré na época em que o PT estava no poder. Mas, gente, francamente, por que raios um governador do PT ia querer enfraquecer a própria polícia estadual e fortalecer o poder federal logo no governo Bolsonaro? Kataguiri disse que a intenção é permitir que o Governo Federal tenha poder de tomar qualquer estado, em caso de conflito. Por que um governador petista ia querer deixar na mão de 

Bolsonaro o poder de tomar um estado?

 

Francamente, não me parece que o líder do MBL tenha pensado no que disse. Pelo raciocínio de Kataguiri, Camilo executa estratégia para enfraquecer a Polícia do Ceará e fortalecer a tropa sob comando de Bolsonaro. Faz sentido para vocês?

 

Irresponsabilidade

 

Equivocada demais a postura do Sindicato dos Médicos ao recomendar aos profissionais não irem aos locais de trabalho. Claro que o perigo existe e há de se resguardar a segurança de profissionais em vulnerabilidade. Porém, seria mais adequado tratar a situação caso a caso, quando houver risco real. A orientação pública e genérica para não irem ao trabalho contribui para disseminar o pânico. Ecoa a voz das facções criminosas.

 

Sem falar do significado de eventualmente esvaziar unidades públicas de saúde justamente em meio a onda de ataques.

 

Érico Firmo

TAGS