PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

12 anos de Cena G e a conquista de espaços das comunidades LGBTs na TV

2017-10-06 01:30:00
NULL
NULL

 

POR RENATO ABÊ

renatoabe@opovo.com.br

*o jornalista assina a coluna durante as férias de Émerson Maranhão


[FOTO1][FOTO2] 

A coluna Cena G celebra hoje 12 anos de uma bonita trajetória de afirmação das comunidades LGBTs, de visibilização das militâncias e, claro, de exaltação dos nossos vrás. Cuidada com muito compromisso pelo seu titular, o jornalista Émerson Maranhão, a coluna acompanhou importantes conquistas e conseguiu prestígio Brasil afora. E como teledramaturgia é também uma paixão do pai desse espaço (um amor que partilhamos, inclusive) e tema recorrente por aqui, faço resgate dos closes certos que a TV brasileira viveu para termos dimensão de como avançamos nesses 12 anos.


Pois bem, já na sua estreia, em 7 de outubro de 2005, a Cena G declarava torcida pelo par romântico Zeca e Junior, na novela América (2005), cujo beijo no fim da trama acabou não acontecendo. Anos depois, porém, assistimos ao beijão entre as duas personagens lésbicas da novela Amor e Revolução (2011), no SBT. Teve ainda o sucesso do casal Félix (Mateus Solano) e seu carneirinho (Thiago Fragoso) em Amor à Vida (2013) e o amor maduro das personagens de Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg em Babilônia (2015). Já em 2016, foi a vez da primeira cena de sexo entre dois homens na TV aberta em Liberdade, Liberdade (2016), isso só para citar alguns lacres. Atualmente, temos na telinha uma diversidade de espaços para LGBTs. Tem a travestida Elis Miranda e o homem trans Ivan em A Força do Querer. Na novela das sete, Pega Pega, a protagonista, vivida pela atriz Camila Queiroz, é sócia de uma boate com shows de drag. Além da novelinha Malhação Viva a Diferença, que esta semana mostrou beijaço incluindo casais do mesmo sexo.


Fora ou dentro da tela, tem sido uma felicidade acompanhar os avanços das comunidades LGBTs nesta coluna. Que alegria é ter a Cena G para refletir tudo isso aqui no Ceará. Só me resta parabenizar Émerson Maranhão por essa importante conquista. Sigamos juntos.


ENTENDIDO

Criador do canal Põe Na Roda, um dos maiores canais LGBT do YouTube no Brasil, o escritor, roteirista e youtuber Pedro Henrique Mendes Castilho (Pedro HMC) vem a Fortaleza lançar Um livro para ser entendido. A obra joga os questionamentos: afinal, o que é ser entendido? Muitos LGBTs são e sequer se entendem. Muitos são e não aceitam. Muitos não são e também não respeitam, entre outras questões. O bate-papo e a sessão de autógrafos vão ser no próximo dia 11, às 19 horas, na Livraria Cultura. Vai ter ainda a festa Põe na Pista, também dia 11, às 23 horas, na Haus (Avenida Almirante Tamandaré, 19.).


CASA QUEER

Tendo como anfitriões Daniela Mercury, Lea T e Johnny Hooker, a Casa Ponte foi aberta esta semana em São Paulo. Iniciativa da marca SKYY Vodka, o espaço surge para oferecer painéis e workshops e “fazer a ponte” entre as comunidades LGBTs e aliados. O objetivo é fornecer conhecimento em espaço que fica aberto na Rua dos Franceses, no bairro Bela Vista, até dia 15 de outubro. É importante que essa iniciativa da marca se replique pelo País.


TE ORIENTA, BIXA!

Está bombando um aplicativo de denúncia de LGBTfobia desenvolvido por alunos do curso de Sistemas e Mídias Digitais da Universidade Federal do Ceará (UFC).É o Te Orienta, bixa!, app que funciona como um marcador de localização de violências ou discriminações ocorridas em Fortaleza. É uma forma anônima e prática de registrar closes errados. Através da colaboração de cada usuário, o mecanismo mapeia as violências cometidas contra LGBTs e, assim, mostra que o Vale dos Homossexuais está pronto pra atacar (e se defender). Está disponível no Google Play. Link: goo.gl/QYKB7p.

 

OUÇA ESSA

O mundo ‘gay’ pode ser machista e misógino também, e nós, mulheres, lésbicas, precisamos debater sobre isso”


Aíla, cantora. A paraense dona do hit Lesbigay disparou sobre a importância de ir além do “falocentrismo” nos espaços de visibilidade LGBTs em meio à música e às artes em geral.


FESTAS DO FIMDE


1 O sábado, a partir das 22 horas, vai ser de futurismo, pop e brasilidades na festa Cósmica #2 no Mambembe (Rua dos Tabajaras, 368, Praia de Iracema). Com discotecagens de Adrian Brasil, Silas Costa e Estácio Facó, além da banda New Model, o evento mescla disco music, bate-cabelo, vogue e montação. O ingresso custa R$ 20 (inteira) e R$ 15 %2b 1Kg de alimento não perecível (Solidária).


2 Já a boate Level (Rua Dragão do Mar, 218, Praia de Iracema) tem programação sexta, sábado e domingo. Hoje é dia de Balada Pop,com sete DJs e performances em duas pistas na casa de festas. A noite começa às 23 horas e a entrada custa R$ 15 (no local) e R$ 10 (lista vip no link goo.gl/XHwUT5). Amanhã tem Festa do Sinal com set de pop das antigas, uma pitada de mashups atuais e house music. Entre os DJs, Balack, Bergman, Klisman, Lourran, Slupie e Ph.O ingresso custa R$ 25. Já o Domingão da Level tem a arte transformista de Kioky Riellon e Emilly Adler, também a partir das 23 horas. Entrada: R$ 15 (até 0h) e R$ 20 (após)

 
3 A Califórnia Thermas Club (Rua Bárbara de Alencar, 424, Centro) também vai ter um fim de semana babadeira. Hoje é dia da festa Multishow, com mais uma edição do quadro Abriu, ganhou!, com comando de Táblata, a diva do riso. Começa às 20 horas e a entrada fica a R$ 25. Amanhã, é a vez do Videokê da Thermas Califórnia. Entre as 18h30min e 22 horas, por R$ 25, o microfone está aberto para a cantoria. O domingo tem show de Wesley Barros e banda partir das 18 horas com repertório de ritmos diversos. A entrada fica
por R$ 25.

 

Adriano Nogueira

TAGS