Participamos do

Viva nossa miss!

Monalysa Alcântara acrescentou força e personalidade à sua beleza natural e levou a coroa!
01:30 | Ago. 26, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

[FOTO1]
A estudante de Administração Monalysa Alcântara levou para o Estado do Piauí a coroa de Miss Brasil 2017. O concurso aconteceu em Ilhabela, litoral de São Paulo, e ela desbancou as favoritas da disputa: a Miss Rio Grande do Sul, Juliana Mueller, e a Miss Espírito Santo, Stephany Pim. O resultado gerou uma onda de comentários racistas, nas redes sociais, que não vale a pena reproduzir. O importante é aclamar a diversidade da beleza da mulher brasileira! Viva nossa Miss Brasil! 

 

Medidas de Monalysa Alcântara
Altura: 1.77 m
Peso: 57 kg
Cintura 69 cm
Quadril 95 cm
Busto 87 cm  

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

 

[QUOTE1]

O perfil clássico das misses está mudando. Um movimento nítido no Miss Universo 2016, realizado no início deste ano, quando a Miss Canadá Siera Bearchell ficou entre as finalistas, mesmo acima do peso para os padrões impostos e com curvas não tão habituais no concurso de beleza mais respeitado do mundo.
 

Para a missóloga cearense e profissional especializada em misses Gláucia Tavares, o Brasil vem acompanhando essa tendência mundial e quebra a ditadura dos padrões de beleza das misses da Colômbia e da Venezuela (magras, altas, pele clara, cabelão escuro), antes vistos como o perfil da candidata ideal. “Antes o que se buscava era um padrão Natália Guimarães, brasileira que ficou em segundo lugar no Miss Universo 2007. Hoje, tudo mudou, não existe mais um tipo de beleza ideal”, explica. Realmente, Monalysa colocou por terra várias verdades absolutas, no mundinho beauty. Provou que concurso se vence no dia, desbancando as apontadas como favoritas. Se saiu muito bem nas respostas, segura de si, algo incomum para uma jovem de apenas 18 anos, e abalou na passarela. “Monalysa é mais uma expressão de que existem vários padrões de beleza em nosso País”, acrescenta.
 

E isso faz sentido! Como podemos seguir só um perfil de beleza se nosso País tem dimensões continentais? “Somos miscigenados, convivemos com várias influências, temos as louras, as mulatas, as índias... todo tipo de beleza e devemos aproveitar isso que nos dá identidade”, reforça Gláudia, que aposta em Monalysa como uma das 10 finalistas do Miss Universo 2017, no próximo mês de novembro. Vamos torcer!!!

[FOTO6]

A FORÇA DOS CABELOS
 

FIBRAS NATURAIS E AUTÊNTICAS AGREGAM VALOR AO VISUAL
Os cabelos naturais de Monalysa Alcântara foram um caso à parte, no Miss Brasil 2017. Muito volume, fibra afro, muitos cachinhos. É a valorização do potencial de beleza de cada etnia, de cada pessoa. Voltar os olhos para si mesmo, enxergar o seu potencial e investir nele. Ao invés de buscar o igual, seguir padrões que a qualquer momento podem mudar.
 

É um tipo de libertação que potencializou as carreiras de Mica Arganaraz e Ari Westphal pelo simples fato de assumirem e valorizarem a fibra natural dos cabelos, dando identidade e fazendo o diferencial das modelos internacionais, na passarela e nos editoriais de moda.

COMO CUIDAR
Cuidar dos cabelos é uma das coisas que a Miss Brasil 2017 adora. Ela confessa que fica até duas horas cuidando e modelando os fios. “Meu cabelo é uma forma de me expressar”, revela. Usa muitos cremes hidratantes para cabelos cacheados e óleos para equilibrar a hidratação. Um dos seus segredos é não pentear os cabelos. “Uso o pente garfo apenas para dar volume, mas o pente em si não uso, porque ele quebra muito o cabelo cacheado”, entrega. 

[FOTO7] 

OPINIÃO DE QUEM ENTENDE
“Defino beleza como um conjunto de características pessoais, que somadas, traduzem-se numa imagem agradável, leve e simpática aos olhos. Dessa forma, a beleza não pode ser estereotipada. A beleza pode ser clássica, exótica, simples... Existem vários tipos de beleza”.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente