Participamos do

Enferrujou ou quebrou

01:30 | Jun. 07, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

[FOTO1]
O radiador só é trocado quando estiver quebrado ou enferrujado. Um dos sinais que indicam problema no equipamento é o nível da água rebaixado. Fernando explica que o motorista não consegue descobrir visualmente, por isso, tem de ser levado a uma oficina para que a pressão seja medida e então detectar onde tem mais vazamento. "A limpeza no reservatório do radiador deve ser feita de dois em dois anos. Ele é contaminado quando o motorista usa água com cloro, em vez de água destilada", completa.

Piso no pedal de freio e ele não tem força. O que fazer?

Ao colocar o pé no pedal, ele desce por completo, em vez de estar firme. Para verificar a causa e corrigir o problema, Fernando Mota, consultor da oficina O Borrachão, explica que tem de examinar o nível do óleo de freio, as pastilhas e se não há um desgaste das lonas de freio. "Tem de ser feita uma limpeza no sistema de freio por completo, analisando desde o cilindro mestre até os discos, tambor", diz. Ele explica ainda que em carros com freio ABS, o problema mais comum está no cilindro mestre e surge pela falta de habitualidade do motorista com o sistema de frenagem.

Quais devem ser as cores das lanternas?

As cores das lanternas do veículo são escolhidas para chamar atenção na hora certa e garantir a segurança de quem está dentro e fora do carro. O farolete dianteiro deve ser branco ou amarelo. A lanterna de iluminação da placa traseira tem de ser de cor branca. As lanternas de freio e de posição traseiras devem ser vermelhas. As lanternas indicadoras de direção são: dianteiras de cor âmbar e traseiras de cor âmbar ou vermelha. As lanternas de posição traseiras de cor vermelha e a lanterna de marcha à ré de cor branca.
[FOTO3]
Piso no pedal de freio e ele não tem força. O que fazer?

Ao colocar o pé no pedal, ele desce por completo, em vez de estar firme. Para verificar a causa e corrigir o problema, Fernando Mota, consultor da oficina O Borrachão, explica que tem de examinar o nível do óleo de freio, as pastilhas e se não há um desgaste das lonas de freio. "Tem de ser feita uma limpeza no sistema de freio por completo, analisando desde o cilindro mestre até os discos, tambor", diz. Ele explica ainda que em carros com freio ABS, o problema mais comum está no cilindro mestre e surge pela falta de habitualidade do motorista com o sistema de frenagem.

Quando trocar o radiador?

O radiador só é trocado quando estiver quebrado ou enferrujado. Um dos sinais que indicam problema no equipamento é o nível da água rebaixado. Fernando explica que o motorista não consegue descobrir visualmente, por isso, tem de ser levado a uma oficina para que a pressão seja medida e então detectar onde tem mais vazamento. "A limpeza no reservatório do radiador deve ser feita de dois em dois anos. Ele é contaminado quando o motorista usa água com cloro, em vez de água destilada", completa.

Quais devem ser as cores das lanternas?

As cores das lanternas do veículo são escolhidas para chamar atenção na hora certa e garantir a segurança de quem está dentro e fora do carro. O farolete dianteiro deve ser branco ou amarelo. A lanterna de iluminação da placa traseira tem de ser de cor branca. As lanternas de freio e de posição traseiras devem ser vermelhas. As lanternas indicadoras de direção são: dianteiras de cor âmbar e traseiras de cor âmbar ou vermelha. As lanternas de posição traseiras de cor vermelha e a lanterna de marcha à ré de cor branca.

retrovisor
 

Opala Diplomata - 1991
[FOTO2]
O Opala Diplomata lançado em 1991 ganhou freios a disco nas quatro rodas, direção hidráulica progressiva e retrovisores embutidos. No ano seguinte, foi anunciado o fim da produção do modelo. Mas enquanto durou, teve um comercial divertido. Um maestro em atividade se distrai e vai deixando a orquestra de lado enquanto se dirige ao Opala do lado de fora da escola. No caminho, ele dá a batuta ao vendedor que trouxe o carro, agora com a missão de reger a orquestra.

Confira o comercial em: https://goo.gl/4pTjg5

Nissan Frontier - 2011
[FOTO4]
Não faz muito tempo, mas o comercial já é um clássico. Os "pôneis malditos" colocaram na cabeça dos espectadores o jingle chiclete "... Odeio barro, odeio lama, que nojinho, não vou sair do lugar". A ideia era mostrar que a pickup da Nissan tinha cavalos, não "pôneis", como no motor dos concorrentes. A promessa era um veículo da Nissan com 172 cavalos, considerada a potência mais forte da categoria até então.

Confira o comercial em: https://goo.gl/A8DoQo

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente