PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Com que frequência eu tenho de verificar a bateria do carro?

01:30 | 07/12/2017

A BATERIA DO CARRO é responsável por fornecer energia a toda a parte elétrica do carro (ar-condicionado, painéis, faróis etc). Uma bateria nova dura em média quatro anos e alguns sinais podem indicar que ela esteja com problemas. São eles: dificuldade para o carro pegar, luzes fracas, alarme falhando etc. O ideal é que um profissional verifique a bateria de dois a três anos de uso para poder carregá-la ou substituí-la. 

COM QUE FREQUÊNCIA EU PRECISO TROCAR OS AROS DOS PNEUS? OS AROS GERALMENTE SÃO TROCADOS junto com os próprios pneus. Por isso, observe a barra de indicador de desgaste (TWU), que tem em todo pneu. Quando a superfície da borracha atingir esta marca, está na hora de trocá-lo. Atenção: é proibido, por determinação do Conselho Nacional de Trânsito, aumentar ou diminuir o diâmetro externo do conjunto pneu/roda.  

PERDI AS VÁLVULAS DE UM DOS PNEUS. É SEGURO RODAR COM O CARRO ASSIM? 

AS VÁLVULAS OU OS “PITOS” servem para segurar o ar dentro do pneu. É muito comum perdê-los em viagens em estradas de pedras ou mesmo ao encher os pneus. O motorista pode até conseguir rodar com o carro sem o acessório, mas é preciso substituí-lo logo. A válvula aberta diminui o tempo de vida dos pneus, prejudicando a calibragem e aumentando o risco de vazamento. Além disso, essas válvulas protegem contra lama, poeira, pedrinhas e outras sujeiras que possam entrar dentro dos pneus. 

COMO TIRAR PÊLO DE ANIMAL DOS BANCOS? 

QUEM PRECISAR PASSEAR ou levar o bichinho de estimação ao veterinário de carro, sofre com os pêlos que cachorros e gatos deixam grudados no banco. Para removê-los, você pode utilizar uma luva de borracha ou esponja umedecida e ir esfregando para fora do veículo. Também podem ser utilizadas escovas para tirar fiapos. Outra dica é usar fita adesiva para ir desgrudando os pêlos.  

QUANDO PRECISO TROCAR A PASTILHA DE IGNIÇÃO? 

PROBLEMAS NA IGNIÇÃO logo são percebidos quando não se consegue dar partida no carro. Segundo o mecânico Bruno Mateus Paz, pode ser preciso trocar o equipamento quando for verificado que não é um problema de bateria, muitas vezes confundido. Para resolver, procure um profissional para analisar o real problema com o acessório e indicar se precisa trocar a peça ou apenas ajustá-la.  

POR QUE ALGUNS VELOCÍMETROS VÃO ATÉ 240 KM, SE O MÁXIMO DE UMA VIA É 120 KM/H?

SE VOCÊ OLHAR O VELOCÍMETRO de um carro, verá que ele vai muito além da velocidade possível. Apesar de algumas rodovias em São Paulo, por exemplo, chegarem a 120 km/h, há no painel do carro numerações que chegam a 240 ou 260 km/h. Algumas considerações podem explicar isso. Primeiro, a velocidade indicada no velocímetro do carro nem sempre é exatamente a que o carro está, pois ela é influenciada por alguns fatores externos como o vento e altitude. Além disso, é questão de segurança. Se for preciso fazer uma ultrapassagem, a velocidade precisa ser aumentada além do limite permitido, questão até de segurança. Outra explicação é que alguns motores estrangeiros são padronizados para serem utilizados em qualquer parte do mundo. Em alguns países, há vias com limite de 250 a 260 km/h. Apesar da numeração elevada, alguns carros mais populares não têm potência para chegarem lá. Por isso, o velocímetro com números tão altos é considerado mais estratégia de marketing das empresas automobilísticas.