PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Alan Neto: Primeira impressão

2019-01-17 01:30:00

- EM futebol, primeira impressão é a que fica? Nem sempre, pela imprevisibilidade que o futebol encerra.

- MAS que é bom estrear vencendo, como o Fortaleza fez diante do Náutico (3 a 1) nos Aflitos, pela Copa do Nordeste, nem se discute.

- HÁ um paralelo a ser traçado. Vamos a ele. Este novo, embora nem tanto, Fortaleza, será melhor que aquele time campeão brasileiro da Série B do ano passado? Recomenda-se, por enquanto, não meterem a mão nesta cumbuca.

- DO Náutico se esperava algo melhor do que aquele futebol limitado apresentado. Além de limitado, ruim que dói, mesmo jogando nos Aflitos com apoio da sua torcida.

- VITÓRIA de 3 a 1 para um modelo de competição que não tem volta é algo significativo, deixando o torcedor tricolor esperando que outras doses sejam repetidas.

- PARA surpresa geral, o novo Fortaleza que foi mostrado, dentro daquilo que Ceni gosta, é um time estribado no tradicional, porém ótimo, 4-3-3, atuou de forma intensa, atacando sempre pera vencer, pouco importando onde estava jogando. Pelas pontas, profetizava Martim Francisco, inventor do 4-3-3, é a melhor maneira de abrir defesas e retrancas.

BENDITA CAMISA 9

- QUEM roubou a cena na estreia do Tricolor foi o atacante Júnior Santos, sem receio de vestir o manto sagrado do Gustagol, fez dois gols, roubou a cena, bendita camisa 9.

- QUAL a diferença entre os dois? Júnior Santos tem mais habilidade, é veloz e tem visão de jogo. Gustagol sua marca registrada era o cabeceio.

- ENTRA ANO, passado o outro, Romarinho ainda não emplacou, nem disse a que veio. Muita correria e pouca produção. O que Ceni vê no futebol, só se, pra mantê-lo titular, o faz por teimosia.

- FALTA algo mais do novo Fortaleza? Sim, e como! Especialmente um camisa 10 pra criar as jogadas. Dodô era exímio nesta função. Marlon, que é bom jogador, contudo não é o indicado. Ele é muito mais um ponta de lança agudo.

- EXPERIÊNCIA em futebol vale quanto pesa. Caso de Paulo Roberto, que veio do Corinthians, único a terminar a partida inteiro, diferente da maioria botando a língua pra fora. Aquela posição é dele e ninguém tasca.

- GRAVE defeito de Boeck até agora não corrigido. Embora devesse. Afinal, Ceni foi o maior goleiro do Brasil, parece ter esquecido de ensinar a Boeck a lição elementar de como sair do gol. Ele até que sai, mas é um desastre.

TUDO AZUL

- DIRETORIA do Fortaleza decidiu que, durante a Copa do Nordeste, vai privilegiar o padrão de camisa azul, semelhante a seleção da França, de quem, aliás, copiou as três cores, ideia do fundador Alcides Santos. Mas o azul é a mais bonita de todas as cores.

E O NOVO CEARÁ?

- BOLA rolando pra valer, agora chegou a vez do Ceará estrear pela Copa do Nordeste. Hoje à noite no Castelão, contra o Sampaio Corrêa, que resolveu reformular todo o time.

- CEARÁ de Lisca não deve diferenciar muito do Ceará do ano passado. Lisca impõe ao seu time um outro estilo de jogar.

- DIFERE do Fortaleza que faz da ousadia sua marca registrada. Essa escola Ceni herdou de Juan Osório, melhor técnico que passou na sua vida de jogador.

- LISCA prefere privilegiar mais a defesa e meia cancha, em dois cinturões sólidos, pra evitar tomar gols inesperados. Porém foi com esse modelo que, aos trancos e barrancos, evitou o Ceará voltar pra Série B. Virou herói.

- CEARÁ deste ano vai permanecer com mesmo cinturão de defesa. Na meia cancha, saída de Richardson será preenchida por Juninho Baiano que não é a mesma coisa, mas quebra o galho.

- DAÍ pra frente, Lisca terá que apelar pra apostas e gambiarras até formatar seu time ideal. Só não dá é pra aguentar o Bueno vestindo a camisa do Arthur. Aí é dose.

REI & PLEBEU

- SAMPAIO todo reformulado, sob o comando de Flávio Araújo, rei lá fora e plebeu na sua terra. Fora é conhecido como o rei do acesso. Aqui, nos times grandes que atuou não emplacou em nenhum deles.

- TIME maranhense é um ponto enorme de interrogação. Perdeu seus principais valores (William, Fernando Sobral e Marlon), que estão no futebol cearense. Marlon fixou-se no Fortaleza. William e Fernando vestirão pela primeira vez a camisa do Ceará. Um é volante e outro um volante porém mais agudo. Nada que faça crer são dois craques.

ALAN NETO

TAGS