PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Alan Neto: Não passe adiante

2019-01-24 01:30:00

(1) - TRÊS últimas vendas do Ceará (Arthur, Richardson e, agora, Everson) entraram nos cofres do Alvinegro algo em torno de R$ 13 milhões. Mais caro deles, Arthur, R$ 5 milhões, que Palmeiras pagou em outubro pela primazia de tê-lo a partir de janeiro.

(2) - ÚNICO canal de TV local a fazer jogo, ontem à noite, pelo Estadual, escanteou solenemente o Ferroviário que jogava em Horizonte, priorizando partida Atlético x Iguatu, no PV, para público (quase) zero, porém prato cheio pras muriçocas. Ou é falta de visão ou má vontade. Para se tomar conhecimento que o Ferrão jogava o jeito foi apelar pro rádio, assim mesmo nem todas emissoras, lapso imperdoável.

(3) - INCRÍVEL mas verdadeiro. Fortaleza, para solucionar problema da camisa 10, resolveu prospectar na longínqua Qatar jogador que já atravessou a casa dos 30. Nada contra, mas precisava ir tão longe?

(4) - QUEM tem prestígio é assim. Rogério Ceni comemorou seus 46 anos em restaurante chique, cercado por seleto grupo de apenas diretores e alguns conselheiros. Alguém por acaso lembrou-se de levar presente? Depois eu conto...

(5) - CEARÁ e Fortaleza esfregam as mãos. Mais grana para os cofres da dupla. Fox Sports, canal fechado, resolveu aportar R$ 300 mil para cada um pela transmissão da Copa do Nordeste, jogos aqui, até então feito por canal, digamos assim, que ninguém sabia sequer se existia.

(6) - ATÉ onde a coruja piou, ontem à noite, dinheiro relativo à venda de Éverson não caiu na caçapa de Robinson de Castro. Tranquilo, ele rechaçou - "se não entrar, não daremos transferência e o goleiro volta". Por acaso cantando o amor febril?

AVISO PRÉVIO

- BEM que avisei desde novembro. Caixa não renovaria publicidade com nenhum clube brasileiro, fosse quem fosse, pois novo governo decretou - dinheiro público não é pra ser gasto em camisas de times de futebol. Neste rol entrarão seleções de vôlei que ostentam (que palavra!) patrocínio master do Banco do Brasil. E não se fala mais nisso.

INIMIGOS CORDIAIS...

- EMPRESA que firmou contrato com o Fortaleza também o fez com o Ceará, logo abaixo do número nas costas. Com devido respeito à marca, mil entre mil torcedores, dela jamais ouviram falar. Ainda assim desfilará sua logo no Brasileirão com os dois, pagando ninharia de R$ 50 mil pra cada, até dezembro. Eita geografia massacrante!

 

SOBRAS DO COFRE

- CBF deverá dividir R$ 2,85 milhões entre os 91 clubes que vão jogar a Copa do Brasil este ano. Aquela mesma, onde todo bicho de orelha entra. Cada um deles deverá levar de R$ 26 mil a R$ 52 mil. Fácil perceber valores irrelevantes na contabilidade dos grandes, contudo um presentão para os pequenos e nanicos, muitos dos quais nunca viram este dinheiro.

AMIGOS DE INFÂNCIA

- ACREDITEM é vero. Os mais novos amigos de infância são Marcelo Paz, presidente do Fortaleza e Robinson de Castro, presidente do Ceará. Da gestão compartilhada até mesmo a divisão de patrocínios. E a tão badalada e imprescindível rivalidade, como fica, cara-pálida? Mandou lembranças...

ELE MESMO

- NÃO foi por falta de aviso aqui neste espaço precioso. Até onde a gata miou, Roger, do alto dos seus 34 anos, estará chegando hoje para o Ceará. Se mal pergunto diante de tanto mistério idiota - que impacto causará o Roger? Pronta resposta - zero a esquerda.

ESQUECIMENTO OU AMNÉSIA?

- CONSTA, até hoje, FCF ainda não mandou recolocar o nome do coronel Joséneas Barroso, um dos três maiores presidentes da história da FCF, na fachada da sede própria, adquirida em sua vitoriosa gestão. Motivo? Ninguém sabe, ninguém diz. Esquecimento ou amnésia? Tanto faz, como tanto fez. Do lado de dentro, porém, Mauro Carmélio deverá mandar gravar a frase: "FCF - Casa do Futebol". Que maravilha!

CONTANDO ESTRELAS

- LEMBRAM aquela história da troca das estrelas na camisa do Fortaleza, optando por apenas uma, a do título de Campeão Brasileiro da Série B? Provocou ciumadas, pois esconde outro feito histórico que foi a conquista do único tetracampeonato, na vitoriosa gestão de Renan Vieira. Aliás, Renan engoliu seco, fingiu não ser com ele. Porém, seu irmão Romero, que tem o sangue na goela, esbraveja pra quem quiser ouvir, chutando a própria sombra.

ALAN NETO

TAGS