PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Interrogações do início de temporada

2019-01-15 01:30:00

- HÁ sempre interrogações, enxames delas, em todo inicio de temporada, principalmente quando a bola volta a rolar pra valer em competição oficial. Tirante o Campeonato Cearense, por enquanto se desdobrando em fases, sem a menor graça, ausência de público, motivação zero.

- QUANDO um torneio é pra valer, mesmo que em forma de Copa, como esta do Nordeste, as atenções dos torcedores começam a ser atiçadas. Caso do Fortaleza, campeão brasileiro da Série B, estreante hoje no chamado Nordestão.

- SEU adversário será o Náutico, dentro dos Aflitos, primeira prova de fogo para o Tricolor, diferente do ano passado, embora nem tanto assim, porque a maioria continua lá. Exceção feita ao Gustagol, que além de virar ídolo ainda consagrou-se artilheiro do Brasil.

- ROGÉRIO Ceni teve pouco tempo de pré-temporada feita em ritmo intensivo contanto pudesse formatar um novo Tricolor que, ao passar do tempo, até desembocar no Brasileirão obrigatoriamente terá que mudar a cara. Nordestão servirá, entre outras, muito mais pra avaliações. Pra ser melhor entendido, separação de joios e trigos.

- ESTREIA de hoje à noite servirá para que Ceni tire algumas conclusões imprescindíveis. Vai sofrer um bocado pra encontrar alguém tão goleador quanto o Gustavo. Artilheiro é fruta rara no futebol brasileiro dos dias de hoje.

E O OUTRO LADO?

- E O Náutico, como será? A exemplo do Fortaleza, remontando um novo time, mesclando-o de jogadores veteranos com gente nova, nada porém que possa provocar arrepios. Náutico é a terceira força pernambucana, cujo futebol, no momento, atravessa enorme crise técnica.

MUDANÇA DE CASA

 

- FRACASSO financeiro com Arena Pernambuco, onde o Náutico se fixou, fê-lo voltar ao seu antigo estádio, (Aflitos), que passou por reformas. Diferente da Arena Pernambuco, onde o acesso é tão difícil, como se o Castelão fosse, por exemplo, em Horizonte, o Náutico ficará mais perto do seu torcedor.

- EXEMPLO de tantas arenas construídas para a Copa do Mundo de 2014, a de Pernambuco acabou por se transformar em gigantesco elefante branco. Construído em local de difícil acesso, este o motivo que levaram Sport e Santa Cruz optarem por permanecer em seus estádios. O Náutico único a se arriscar, entrou solenemente pelo cano. Em todos os sentidos...

RUMORES ESTÃO DE VOLTA

- VOLTA à cena, o caso Everson. De novo? Melhor dizendo - o Santos insiste em levá-lo, embora o Ceará guarde segredo debaixo de sete chaves, desmentindo tudo.

- APÓS o atrito entre o presidente Robinson de Castro e o empresário de Everson, o goleiro resolveu mudar pra um outro mais ativo, embora todos calcem 40.

- EXEMPLO? Foi pessoalmente tratar com o presidente do Santos sobre o caso, autorizado, claro, pelo próprio goleiro. Ou seja - Everson meteu na cabeça que chegou a sua vez e hora de mudar de ares. E se ficar, jamais será a mesma coisa.

- CONSTA, até mesmo, que na negociação Jean Mota seria envolvido. Aquele mesmo que o Fortaleza tentou trazê-lo de volta, não conseguiu.

- SEM esquecer, hein! Rumor, como a mentira, se espalhado dez vezes acaba virando verdade. Liguem os fios.

PREVENIR É PRECISO

 

- ATÉ por precaução, diante da volta dos rumores da saída de Everson, o Ceará tratou logo de contratar um goleiro à altura e com experiência no ramo. Isto é, jogou na Série A.

- COUBE a Lisca fazer prevalecer sua opinião, indicando Richard, que com ele jogou no Paraná.

BOCA DE FORNO

- NADA contra, nem a favor. Vale, porém, lembrar interessante detalhe. Vamos a ele - no último Brasileirão, este mesmo Richard, defendendo o Paraná, foi o mais vazado da Série A, tomando 57 gols.

- É um goleiro ou uma peneira?

ALAN NETO

TAGS