Alan Neto: Céus, mares e terras
PUBLICIDADE

VERSÃO IMPRESSA

Alan Neto: Céus, mares e terras

2018-12-13 01:30:00
- CEARÁ chegou primeiro e... crau! Quer dizer, Matheus Matias, o M.M., que o Alvinegro está trazendo do Corinthians, precisamente um dos relacionados por Ceni pro lugar deixado por Gustagol, apontado por um olheiro e amigo do treinador.

 

- ACONTECE que o Ceará foi na frente, muito mais tangido pelas ótimas referências recebidas por Lisca sobre o atacante, menos por tê-lo visto jogar, aliás, poucos o viram a não ser quem acompanhou ABC ano passado.

 

- QUANTO ao Gustagol, Fortaleza continua tentando remover céus, mares e terras, pra trazê-lo de volta.

 

- PELO jogador, sim, aqui virou ídolo, pois ele sabe que no Corinthians, entre tantos pretendentes de peso, dificilmente terá vez, especialmente agora que o time corintiano vai passar por total faxina, com a volta da Carille.

 

- RELAÇÃO a Matheus Matias, Ceará sabe, Lisca também, ser uma aposta que tanto pode dar certo quanto não, embora nordestino menos peso, que em São Paulo onde pra brilhar, a não ser um fora de série que jamais será. Por enquanto apenas uma frugal promessa.

 

PINGA-FOGO

 

- COLETIVA do presidente Marcelo Paz, anunciada pra ontem à tarde no Pici, apesar da expectativa criada de que pudesse anunciar, oficialmente, primeiro reforço, não rendeu tanto, quanto no Pinga-Fogo, do meu Trem Bala da TVC, todo dia, meio-dia, cercado pelas feras do programa (Sérgio Ponte, Brenno Rebouças e Evaristo "Homem-Mau" Nogueira).

 

- ENQUANTO na coletiva botou o pé no freio, anunciou ter cinco nomes agendados, mas negou-se a pronunciar nome de qualquer um deles, enquanto no Trem da TVC, faltou pouco pra dizer que Edinho seria o primeiro da fila, faltando apenas tramitação final com Atlético-MG e os termos do empréstimo.

 

- TREM da TVC, tachou ótimo seu relacionamento com Robinson de Castro, presidente do Ceará, tocando a criação de uma empresa sob responsabilidade dos dois clubes pra gerir os destino do Castelão, com aval do atual secretário do Esporte Euler Barbosa, sob as bênçãos do governador Camilo.

 

- OUTRA que chegou a surpreender do presidente tricolor. Não estabelecerá teto pra salários de jogadores, pois dependerá mais de quem virá. Pode, chegar sim acima de R$ 100 mil se for o caso possa acertar com um nome que causará efeitos de uma bomba.

 

- PONTO que concorda com Robinson de Castro. Qual? Jogador veterano não, daquele tipo que só vêm com o nome, em aqui chegando passa mais tempo  embromando em campo do que correndo.

 

- INCONFIDÊNCIA do jovem presidente tricolor, dentre tantas. Todo jogador indicado passa primeiro pelo crivo do centro de inteligência do futebol, formado por três membros, pra só depois receber (ou não) o aval de Ceni.

 

- LANÇARÁ até sábado novo padrão de camisas brancas do Fortaleza, assim como a revista do Centenário.

 

- O QUE lhe causou arrepios e revolta. Quando participou de uma audiência pública, lhe foi mostrado o tíquete médio de torcedor nos bares do Castelão (R$ 15,93) que, se multiplicado pelo público dos últimos quatro jogos do Fortaleza realizados aí, dará algo em torno de R$ 3,4 milhões arrecadados. Deste dinheiro, o Fortaleza não recebeu um mísero centavo.

 

BRIGA DE FOICE

 

- CONCLUÍDA a concessão do Castelão, antipática e inabordável Luarenas sai de cena, aliás, já vai tarde, pelo menos pelo espaço de sete meses, tempo pra que se aprove nova concessão.

 

- NADA menos do que dez grandes empresas que cuidam de administrar estádios de futebol vão entrar nesta briga de foice pra saber quem ganhará a concessão.

 

- PRECISAMENTE neste hiato é que Ceará e Fortaleza poderão entrar em cena, através de empresa gerida pelos dois, a título de experiência.

 

- EMPLACANDO, poderão ficar por 20 anos, tempo da concessão oficial estabelecida. Tanto Fortaleza, via Marcelo Paz e Robinson de Castro, em nome do Ceará, têm opinião formada de que se trata de um mapa da mina.

 

- ONDE o bicho pode pegar (rivalidade à parte) é a falta de estrutura pra aguentar duas décadas. Em caráter experimental, nada custa tentar. Se não houver lucro, prejuízo também não terão.

 

DISSE-QUE-DISSE

 

... QUER dizer então que no rol de jogadores indicados por Lisca apareceu um tal Baxola. Eita pau! .../// FORTALEZA não ficou atrás com Yan Sasse, de quem nunca antes, ninguém ouviu falar... /// SE querem saber. Não fica só nesses. Vem aí uma carrada de bichos de orelha, pois em tempo de vacas magras e especulações, conta e risco da entressafra, tudo é permitido. Isto é, até onde os ouvidos aguentarem...

ALAN NETO

TAGS