PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Alan Neto: (não) Passe adiante

esportes

01:30 | 09/11/2018

- EXCLUSIVA. Presidente Marcelo Paz teria entregue envelope rigorosamente fechado, proposta de renovação do contrato de Rogério Ceni. Com o cuidado de preveni-lo pra estudar, sem precisar responder agora até porque Fortaleza, já dentro do Brasileirão, só falta ser campeão da Série B, o que pode acontecer até amanhã em Floripa.

 

- O QUE constaria a proposta? Entre outras coisas - dobro do que Ceni ganha atual (consta R$ 150 mil), outras tantas regalias, principal delas carta branca total. Este último item sequer precisava. Hoje, nada passa no Fortaleza, no futebol evidente, sem o crivo do treinador. E nada lá se faz sem primeiro consultá-lo e ouvir sua opinião. Se concordar, ótimo. Caso contrário, nada feito. Em tempo: por enquanto não passem adiante.

 

FOICE EM QUARTO ESCURO

 

- DISPUTA na Séria A, turma da raia miúda lá debaixo, remete a briga de foice em quarto escuro. Quadro continua confuso, pelo menos seis esperneando, dentre eles Ceará. Despachado só um, o Paraná, uma baba, todo mundo sabe. Outras três posições pra descer ao inverno constam Vitória, Chapecoense, Sport, Ceará e Vasco ainda perigando. Tudo faz crer nenhum grande cairá este ano pois Vasco que perigava, começou a ganhar fôlego a exemplo do Botafogo. Mas é bom confiar, desconfiando.

 

ANDORINHA, SÓ

 

- CONVENHAMOS. Quando o Ceará perde o Juninho Quixadá, o time cai de produção porque não há outro com estilo semelhante, decididamente a coisa começa a ficar feia. Quixadá não é craque, aliás, longe de sê-lo.

 

- PORÉM faz a diferença pela mobilidade que dá ao time, por ser rápido e driblador, embora jogando em posição errada. Como assim? Ele deveria jogar, qual segundo volante, o ponta de lança de antigamente, aquele atacante que atua da intermediária para o gol, perto do Arthur.

 

- LISCA tivesse enxergado logo, Quixadá cansaria menos, seria muito mais produtivo. Ensina a lenda: atacante que atua em velocidade, dribla com facilidade, quanto mais perto da área, mais perigo à vista. Tem técnico que é míope...

 

QUEM EXPLICA?

 

- NÚMEROS não mentem. Balanço de público pagante entre Fortaleza, na Série B e Ceará, Brasileirão, ou seja nata da nata do futebol brasileiro, acusa Tricolor na dianteira - pasmem - incrível que pareça.

 

- ATENTEM pra diferença, em jogos no Castelão ou PV, não vem ao caso. Fortaleza totalizando 488.117 pagantes na Série B; Ceará totalizando 386.047. Por enquanto a diferença pró Tricolor é de 102.070 pagantes, mas com dois jogos a mais que o Fortaleza fez como mandante: 18 contra 16 do Alvinegro. Quem explica este fenômeno das torcidas?

 

MASSA BRUTA

 

ÁRBITRO Daronco, de todos que apitam no futebol brasileiro, é o único a meter medo aos jogadores. De compleição física avantajada, músculos salientes, se disputasse o MMA estaria cotado entre os favoritos. Em campo, nenhum atleta se atreve, sequer, a discutir com aquele massa bruta. Aliás, verdade seja dita, no apito ele não é bom. É ótimo.

 

OLHO NO OLHO

 

... AO dar de mão beijada Pio pro CSA, com aval do Lisca, Ceará perdeu o melhor batedor de falta do Brasil e um dos raros a cobrar escanteios com três dedos. Aliás, como ele faz falta ao Alvinegro...

 

... BONILHA, que não se perca pelo apelido, que de tão especial tem seu futebol pra ser tão elogiado? Um jogador apenas regular e olhe lá...

 

... E CENI não tivesse má vontade com Derley, já seria titular absoluto 

daquela meia-cancha do Fortaleza, onde falta um xerifão. Mas o preferido do Ceni é o Felipe, bom jogador mas sem nenhuma graça...

 

... TEM jeito não. Felipe Azevedo, quer chova, quer faça sol, entra sempre em campo no time do Ceará. Pra fazer mesmo o quê? Triturar a bola e fuzilar a paciência do torcedor...

 

... COINCIDÊNCIA ou não, língua de trapo, bem acolá lembra - só foi o Quixadá renovar contrato com o Ceará por um período de dois anos, ei-lo contundido, o que é pior fora do Brasileirão. Ou é muita coincidência ou é mau olhado do Ricardinho...

ALAN NETO