Alan Neto: E se não existisse?
PUBLICIDADE

VERSÃO IMPRESSA

Alan Neto: E se não existisse?

2018-11-01 01:30:00
- FUTEBOL cearense, aquele mesmo, que se não existisse precisava ser inventado, será o primeiro do Brasil a começar seu Estadual, precisamente dia 6, ou seja, quando o ano de 2019 ainda estará bocejando.

 

- HÁ motivo para tanta pressa? Consta acelerar o calendário evitando conflitos mais adiante com a Copa do Nordeste, a partir do dia 15, que mesmo assim descerá de paraquedas no calendário.

 

- SEM qualquer atrativo, pois morreu e não sabe, dividido em fases, primeira das quais participação de oito, ficando Ceará e Fortaleza de fora esperando para só entrarem a partir da segunda fase, privilégio de só quem pode.

 

- ADENDO a acrescentar. Entre quem disputar a primeira fase, isto é os oito, dois cairão antes de chegar ao final de janeiro. Passarão restante do ano fora de atividade, catando borboletas ou comendo formigas. Pode haver coisa mais estúpida?

 

- PARA completar esta obra quasímodo, sabe-se que o autor da fórmula foram Ceará e Fortaleza, legislando em causa própria.

 

- DA dupla também a ideia de, como compensação aos oito clubes, haverá uma bonificação financeira. Não revelada, claro. Mas deve ser um micharia, espécie de cala-te boca.

 

- RESUMO de tudo isso. Mede-se o tamanho de um futebol pela mentalidade tacanha e ultrapassada dos seus dirigentes. E Mauro Carmélio abre a boca pra dizer que "teremos o campeonato mais motivado e disputado dos últimos tempos".

 

- E AINDA teve quem aplaudisse tamanha asneira...

 

TAMANHO DA AUSÊNCIA

 

- PIOR notícia não podia acontecer para o Ceará do que esta de Juninho Quixadá fora do Brasileirão deste ano.

 

- JUSTO no momento em que o Alvinegro entra na rota mais importante da 

competição.

 

- MENOS que não seja um fora de série, longe disso, mas do atual elenco alvinegro, melhor das últimas contratações, e quem deu outra dinâmica a equipe, apesar de cansar todos os jogos. De regular, esforçado e bonzinho, o purgatório está entupido.

 

FIGURINHA CARIMBADA

 

- QUEM reparou? Quase todos os clubes do futebol brasileiro ostentam o patrocínio da Caixa. Dos grandes até a turma da raia miúda.

 

- O QUE, até então, era privilégio de alguns poucos, virou figurinha carimbada. Aproveitem porque essa feira livre, também, está se acabando...

 

PERDEU A GRAÇA?

 

- PRÓXIMO jogo do Fortaleza, sábado, Atlético-GO, fora de casa, ainda assim pode o Tricolor carimbar o acesso para o Brasileirão do próximo ano, onde, aliás, já está.

 

- LONGE dos olhos da torcida, que bem gostaria de fazer a festa adiada naquele empate indigesto (1 a 1) com a Ponte Preta, aqui pra nós, perdeu a graça.

 

ZONA DO AGRIÃO

 

- COMO se faz pesquisa por qualquer besteira, a mais recente revela que dos 27 gols de Gustagol, artilheiro do Brasil, 90% foram feitos de dentro ou perto da pequena área. Que grande descoberta!

 

- AQUI pra nós. Pode ter besteirol maior que esse. Em qualquer futebol do mundo, exceção feita aos fora de série, um artilheiro só balança as redes se estiver na chamada zona do agrião, quer dizer, perto do gol.

 

- NOS gols do Gustagol, consta um de falta, primeiro jogo aqui contra o Guarani-SP. Logo inventaram que ele tinha aprendido com o Rogério Ceni. 

Qual nada! Foi um gol sem querer que só na outra encarnação fará outro igual...

ALAN NETO

TAGS