Barril de pólvora 

PUBLICIDADE

VERSÃO IMPRESSA

Barril de pólvora

2018-09-09 00:00:00

1. LAMENTOS, muitos dos quais recheados de hipocrisia, e revoltas à parte, atentado contra a vida de Bolsonaro, entre outras coisas, fez riscar um fósforo no rastilho que leva, fatalmente, a um barril de pólvora. Depois dessa, a campanha presidencial ganha outros caminhos.

 

2. ZANZA no ar uma pergunta que a todos inquietam - quem será o próximo? Reza a lenda da política. Quando se instala a radicalização (conflito entre esquerda e direita) a temperatura tende a subir, carregada de tempestades e vendavais. Mais turbulências à vista? Sim. Procura-se um culpado, ou quem sabe, vários.

 

3. AFINAL, quem estará por trás de tudo isso? Ou alguém será idiota de imaginar que o autor agiu, segundo ele, "a mando de Deus?". Quem ganhou, quem perdeu com este episódio dantesco? Todos perderam. Principalmente o Brasil, que vê sua badalada democracia(?) em frangalhos. Mais chumbo grosso à vista. Abaixem-se.

 

LENDA OU VERDADE?

 

COITADO do D. Aloísio! Nem descansar em paz pode. Pois não é que dividiram seus restos mortais em três: terra dele, Aparecida e agora, Fortaleza. Deve estar dando cambalhotas no céu.../// CAMELÔS da Guilherme Rocha, com a requalificação do centro, simplesmente invadiram a Praça do Ferreira. Que, não demora, vai virar filial da Praça José de Alencar, o Beco da Poeira II. E viva a democracia! /// FERIADÃO? Tem mais dois pela frente. 

 

Ninguém perde por esperar. Morra o trabalho! Viva a preguiça! /// COMO é chato o "The Voice" com aqueles três chatos de galochas como jurados. Ivete e o Brown, então, extrapolam /// BEIRA-Mar. Quem reparou? Aquela orgia de barracas, bagunça geral, impossível ver o mar a noite. A não ser quem tiver coragem de enfrentar os espigões onde o policiamento é zero.

 

REDEMOINHOS

 

DAS mil opiniões, onde todos metem o bedelho, fisgo a mais sensata delas :"Na democracia, a política é o manejo do poder sem violência! Na verdade, a violência é a negação da política". (Autor: Salmito Filho, presidente da CMF).

 

QUEM reparou? Mercado Central ponto (quase) obrigatório de circulada dos políticos em campanha, está perdendo feio pro vetusto Mercado S. Sebastião. Lá mesmo onde se devora apetitosa buchada ou sarrabulho. Os candidatos, lambem os beiços e se empanturram...

 

PAR ou ímpar. Adivinhem quem é o conhecido deputado federal que virou papagaio de pirata do general, em suas andanças pelos bairros e Interior? Adivinhou...

 

LONGE o tempo em que quinta era a noite dos caranguejos. Pasmem. Praia do Futuro, atualmente, das 62 barracas, apenas 6 abrem suas portas. Já, já, irão a falência. Motivo? O mesmo de sempre. Insegurança, total e absoluta.

 

IRREPREENSÍVEL a campanha na tevê de Camilo. Aquela das mãos dadas foi um achado. Autora da peça: a equipe da jornalista e publicitária Karla Cury, responsável pela comunicação gráfica de rádio e TV das campanhas de Camilo e Cid Gomes.

 

HOTEL dos Ferreira, ex-praça do Boticário. Aumentou o número de "hóspedes". Subiu de 290 para 340 famílias. Sempre cabe mais uma. Tudo de graça. Com direito a banho de na fonte da famosa Coluna da Hora. Viva! 

ALAN NETO

TAGS